• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arábia Saudita e Emirados Árabes preveem que preços do petróleo reajam

  • COMPARTILHE
Economia

Arábia Saudita e Emirados Árabes preveem que preços do petróleo reajam

Doha - Os preços do petróleo podem reagir, com corte de investimentos pelo mundo, afirmou o vice-ministro do Petróleo da Arábia Saudita, príncipe Abdulaziz bin Salman, na cópia de um discurso enviado à imprensa. A fala foi preparada para uma conferência de ministros de Energia da Ásia em Doha, no Catar.

O príncipe previu que o desequilíbrio entre oferta e demanda deve diminuir, porque projetos que poderiam render quase 5 milhões de barris ao dia já foram adiados ou cancelados. Além disso, ele afirmou que é ilusão achar que os investimentos podem ser rapidamente retomados, assim que os preços da commodity reagirem, pois essas decisões de investimento levam anos para gerar resultados.

O ministro do Petróleo dos Emirados Árabes, Suhail al Mazrouei, disse que os preços devem melhorar no próximo ano, argumentando que os patamares atuais não são sustentáveis. A autoridade afirmou que espera "algumas boas notícias e uma correção", mas sem citar números. O ministro disse apenas que os Emirados Árabes continuarão a investir para manter uma capacidade de produzir 3,5 milhões de barris diários.

O ministro do Petróleo de Omã, Bin Hamad Al Rumhy, por sua vez, disse em uma conferência em Abu Dabi que a indústria de petróleo agiu irresponsavelmente e acabou se colocando em uma crise. Ele criticou a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros países produtores por continuarem a produzir acima da demanda global, apesar de o petróleo ser um recurso finito. Fonte: Dow Jones Newswires.