• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil tem regulação demais e 'quer ser mais realista que o rei', diz CNI

Economia

Brasil tem regulação demais e 'quer ser mais realista que o rei', diz CNI

Brasília - O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, criticou a atuação das agências reguladoras no Brasil, por conta das regulações que são impostas ao setor produtivo. Segundo Andrade, o País tem importado modelos do Exterior para atuar na regulação, mas exagera em regras ao impor exigências desnecessárias e excessos de burocracia.

"O Brasil tem regulação demais. No Brasil, tudo tem que ser regulado. A gente tem um grande problema. Procuramos copiar as coisas boas de fora, mas depois de copiar, a gente piora. A gente quer ser mais realista que o rei. A agência reguladora virou agência legisladora", disse Andrade, durante divulgação de dados sobre projeções econômicas para 2018.

O presidente da CNI defendeu a ampliação do processo de concessões na área de infraestrutura, por conta da escassez de recursos do setor público. "A realidade é que a máquina pública foi tão inchada e os gastos ficaram tão elevados que Estados e municípios não têm recursos para fazer investimento, assim como a União."

Andrade afirmou que a privatização da Eletrobras "é fundamental para o Brasil" e que deve ser feita no próximo ano. "O mundo inteiro esta sendo privatizado. O setor privado brasileiro tem recursos. Olha o lucro dos bancos brasileiros, tem dinheiro disponível. Tem muito capital no mundo disponível e querendo investimentos bons", comentou.

Segundo o presidente da CNI, as iniciativas de incentivo fiscal à indústria não colaboraram para a recessão brasileira, mas precisam ser revistas. "Não pode ser aberto da maneira aberta como foi", disse.