AVÓS EM TEMPOS DE PANDEMIA

Luciana Turino

Como os avós estão atravessando a quarentena longe dos netos. Um elo forte, que já nasce duplicado.

A quarentena está unindo avós e netos pela tecnologia. E quem não era muito conectado está aprendendo a lidar com a distância e espalhando carinho pela rede.

 

Monica Pretti Haynes é avó do lindo Daniel bellotti Piltz .Ela, optou viver o período de isolamento, próximo ao neto com todas as recomendações médicas e ela garante que foi a melhor opção. O pequeno fez um ano e ela aproveitou a data com ele. Felicidade sem fim no isolamento. Foto: Reprodução instagram.

 

Pode ser a surpresa do dia do aniversário, o prato preferido preparado pela neta e o filho ou simplesmente o contato diário para acompanhar o desenvolvimento das crianças.

“O que salva realmente é a tecnologia, que hoje você consegue participar da vida deles quase como se estivesse presente”. Conta Martha.

 

Tecnologia para facilitar.

 

As crianças, até agora, estão no grupo de assintomáticos ou de casos leves. Os idosos são os principais dos casos graves. Dessa forma, durante esses tempos de pandemia, recomenda-se evitar o contato físico dos avós com os netos, uma vez que a criança mesmo sem sintomas e aparentando boa saúde, pode transmitir o vírus para os avós (e estes, se infectados, também podem passar para os netos).
Todos nós precisamos explicar para cada um deles, com palavras de compreensão. Essa é a orientação.

 

 

Entretanto, o sucesso dessa conduta não depende exclusivamente da concordância do afastamento físico, importante para evitar a doença, mas de uma compreensão mais aprofundada do que ele representa como valor inelutável para o futuro de toda a família.

É certo que temos que encontrar nossa própria compreensão, nossa própria voz. Essa decisão deve representar nossa prova de amor maior.

 

 

A emoção de sermos avós, de sermos identificados pelos netos, repete e amplia a emoção que sentimos quando nos tornamos pais. Ela nos transmite um sentimento de amor, de responsabilidade, de cuidados, de desejos de felicidade e de proteção para os nossos netos. Seria desnecessário falar aqui da imensa saudade que todos nós, avós, teremos nesses dias. E que, no fundo do coração, em alguns momentos, poderemos sofrer dessa saudade. Mas, valerá a pena, teremos oportunidade de compensar tudo isso: a alegria voltará! Além do mais, quando possível, usaremos a imagem e o som da internet ou inventaremos outro meio indireto de contato.

Nenhuma distância conseguirá diminuir o amor recíproco de avós e netos. Afinal, os avós, tem uma imensa capacidade de amar e proteger.

Deixe sua resenha!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *