• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Luana Piovani desabafa sobre dificuldades com o primogênito, Dom: 'Eu não vou mais bater no meu filho'

Entretenimento

Luana Piovani desabafa sobre dificuldades com o primogênito, Dom: 'Eu não vou mais bater no meu filho'

Na manhã desta segunda-feira, dia 22, ela fez uma transmissão ao vivo em seu canal do YouTube para desabafar sobre uma questão que muitas famílias passam

Luana Piovani não tem papas na língua, não precisa nem acompanhar de perto a vida da atriz para saber disso. E na manhã desta segunda-feira, dia 22, ela fez uma transmissão ao vivo em seu canal do YouTube para desabafar sobre uma questão que muitas famílias passam: dificuldades com a educação dos filhos.

Sozinha com Dom, Liz e Bem, ela passou por alguns apuros com o mais velho, recentemente. - O Dom é muito apegado ao Pedro (Scooby, marido de Luana que está fora do país em uma competição de surfe). Por isso, nesses últimos dias ele ficou me testando, contou ela.

Luana falou que sempre usou do tapa corretivo para ensinar os pequenos, mas que para Dom isso não estava mais fazendo efeito. - Foi então que deu um clique na minha cabeça. E quando ele aprontou resolvi colocá-lo de castigo. Ele odeia ficar sozinho e eu o tranquei no quarto por duas horas. Foi muito mais eficaz. Ele está obediente agora. Até me perguntou por que não vou mais bater nele. E eu não vou mais bater no meu filho, desabafou.

Ela ainda revelou que teve essa conversa com a sua terapeuta, que fez com que ela tivesse ainda mais certeza de sua posição: - Ela me disse: Que bom que você parou com a violência, porque ele pode se viciar na violência, porque ele sabe que ele tem você com isso, a sua atenção, e é onde ele ganha de você. E ele pode criar uma relação violência e mulher, e isso pode causar problemas nefastos para você. Logo eu, que levanto a bandeira da não violência, porque eu já sofri violência doméstica. Eu não acho errado levar tapa na bunda, porque eu tomei e acho que isso sofreu efeito. Mas quando eu vivia isso com o Dom, eu me sentia muito mal. Por isso, vale a pena parar.

E para evitar problemas, ela deixou claro: - Era um tapa educativo. Eu nunca surrei o meu filho, ele nunca ficou com marcas nem nada disso. Mas não deixa de ser uma violência, porque nós somos maiores e mais fortes.