• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cacá Werneck assume namoro com Monique Evans

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Cacá Werneck assume namoro com Monique Evans

Por telefone, a DJ disse que está com a mãe de Bárbara Evans há cinco meses. As duas se conheceram há um ano e aos poucos foram se aproximando

Cacá revelou que está com Monique há cinco meses Foto: Reprodução/Instagram

Depois de muitos boatos, Cacá Werneck confirmou seu namoro com Monique Evans. Por telefone, a DJ disse que está com a mãe de Bárbara Evans há cinco meses. As duas se conheceram há um ano e aos poucos foram se aproximando.

"Eu nem pensava que ia me apaixonar. Como eu também tive depressão, sabia que de alguma forma também poderia ajudar a Monique, isso na época em que ela estava internada., afirmou.

Quando Monique deixou a clínica, um amigo serviu de cupido e passou o Facebook e o telefone da ex-modelo para Cacá

"Tudo começou de um jeito muito natural, de alguma forma eu sabia que poderia ajudá-la".

Cacá, que hoje está com 31 anos, contou que estava solteira havia três anos.

"Eu não sei o que vai acontecer com a gente, mas digo que Monique é a mulher da minha vida. Eu a amo demais. Ela tem feito bem para mim em todos os sentidos. Acredito que eu também tenho a ajudado. Antes de conhecê-la, eu me sentia uma menina, agora me sinto uma mulher, uma pessoa mais forte", afirma.

Moradora do bairro de Ipanema, no Rio de Janeiro, a morena revelou que está morando com Monique. 

"Hoje a gente faz tudo juntas. Temos nossos cachorrinhos, malhamos juntas. Quero que nossa relação dure a vida inteira, isso é o que eu desejo".

Em outro momento da entrevista, Cacá falou sobre a infância e adolescência. 

"Minha mãe sempre reparou isso em mim. Ela fazia maria-chiquinha e eu logo desmanchava (risos). Queria jogar futebol. Foi na adolescência que percebi que era diferente das minhas amigas. Meu primeiro beijo aconteceu aos 14, 15 anos, na pedra do Arpoador. Voltei para casa e parecia que estava andando nas nuvens, nas estrelas, com o coração mais forte".

DJ desde 2007, Cacá é expert no que faz. Fez diversos cursos de produção musical, não aceita de maneira alguma tocar com pen drive e computador.

"Sou daquela que chega numa festa com meu case, meus cds e mixo ao vivo".

Ainda sobre a profissão, Cacá diz que é preciso ter toda uma produção. Quem quiser contratar o trabalho da DJ terá que desembolsar entre R$ 2 a R$ 3 mil reais.

"No meu caso que sou mulher, preciso estar bem vestida, com o cabelo bem feito. Se eu colocar no lápis todo o dinheiro gasto para me produzir, o dinheiro que gastei para estudar, às vazes não vale tocar em qualquer lugar".

Especializada em house e house progressivo e já tendo tocando na Espanha, Itália e outros países da Europa, Cacá revela que "quando a coisa está bombando",  faz em média de 15 a 20 apresentações por mês.

"Não me imagino fazendo outra coisa. Toco muito para o público gay. O house progressivo, por exemplo, tem uma batida mais quente, tem uma coisa sensual e vocais fantásticos".

Com informações do R7.