• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Justiça aceita denúncia e cunhado de Ana Hickmann vai responder por homicídio doloso

Entretenimento

Justiça aceita denúncia e cunhado de Ana Hickmann vai responder por homicídio doloso

-

A Justiça acatou denúncia feita pelo Ministério Público de Minas Gerais e o cunhado de Ana Hickmann, Gustavo Corrêa, virou réu e irá responder pelo crime de homicídio doloso, segundo o jornal Agora.

O caso do atentado contra a apresentadora Ana Hickmann teve uma reviravolta quando o Ministério Público apresentou uma denúncia contra Gustavo, que, após luta corporal com o suposto fã de Ana que manteve ele, sua mulher e a apresentadora reféns em um quarto de hotel em Belo Horizonte, acabou disparando três tiros contra Rodrigo de Pádua, tirando sua vida.

Inicialmente, o delegado que foi designado ao caso o classificou como legítima defesa, solicitando seu arquivamento. Mas o Tribunal do Júri do Fórum de Lafayette de Belo Horizonte recebeu a denúncia e a juiza Ámalin Aziz Sant'ana aceitou a argumentação do promotor Francisco de Assis Santiago de que Gustavo agiu mesmo em legítima defesa, mas se excedeu ao dar os três tiros em Pádua, ainda segundo informações do jornal.

Já de acordo com a revista Veja, o Fórum Lafayette informou que foi emitida na sexta-feira, dia 8, uma carta precatória para o depoimento de Gustavo. Após o depoimento de testemunhas e da Polícia Civil, a Justiça decidirá se o acusado vai a júri popular.

Os advogados da família já haviam se pronunciado, repudiando-a:

- A defesa de Gustavo Corrêa repudia veementemente os termos da denúncia ofertada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais, contrariando o excelente trabalho realizado pela polícia civil do estado, onde concluiu, após longa e exaustiva investigação, que houve uma ação em legítima defesa. Ressalta ainda que todas as medidas cabíveis serão adotadas para comprovar a inocência do nosso cliente.

Ana também se pronunciou quando surgiu a notícia, se dizendo indignada.