• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Florença renascentista inspira Reinaldo Lourenço na SPFW

Entretenimento

Florença renascentista inspira Reinaldo Lourenço na SPFW

São Paulo - Se depender de Reinaldo Lourenço, o próximo inverno será para lá de elegante. O desfile do estilista nesta terça-feira, 04, no segundo dia da São Paulo Fashion Week, começou com um bloco austero e sisudo, com casacos estruturados, tecidos pesados e foco no pescoço, que ganhou golas altas e gargantilhas grossas. O tom mudou com a entrada de estamparia, como as peças com efeitos texturizados, com paetês transparentes aplicados sobre florais, prints marmorizados, couro, lã, tapeçaria e geometrias, como os losangos com cara vintage.

O toque renascentista apareceu em um segundo momento, com silhuetas mais justas ao corpo, cintura marcada e alta, com derivações de corsets, que ganharam acabamento em pequenos aros e mangas removíveis, assim como coletes, vestidos esguios e calças justas.

O bloco final da apresentação veio com um twist de frescor, com franjas e fitas com pérolas de metal. Comprimentos mais curtos e costas nuas, com elementos trançados, garantiram o elemento jovem da coleção.

Maquiagem

Três tons blush rosa foram aplicados verticalmente para compor o ponto central e mais icônico da maquiagem. "Imaginei uma moça bastante lânguida, casada, deitada em um divã ouvindo alaúde [instrumento musical de cordas]. Ela olha e se sente atraída pelo homem que está tocando, por isso que ela tem esse rubor mais intenso", detalha Fabiana Gomes, maquiadora sênior da M.A.C, sobre a imagem que criou para a beleza dessa passarela.

Na pele, a maquiadora repetiu a mistura usada no desfile da Animale: creme hidratante luminoso com corretivo líquido com acabamento opaco. O resultado é uma pele natural, mas em que pequenas imperfeições foram corrigidas. Pó no centro do rosto e iluminador no alto das bochechas.

Nos olhos, pouca sombra marrom, aplicada no sentido diagonal nos cantos externo e interno em direção a sobrancelha. A proposta foi se aproximar à sombra das telas de pinturas. As sobrancelhas foram corrigidas com lápis ou com sombra.

Na boca foram usados batons vermelho e magenta, os tons foram misturados no dorso da mão e aplicados com as pontas dos dedos. Os lábios ficaram naturalmente rosados.

O período renascentista também era facilmente identificado nos cabelos das modelos que estavam extremamente lisos até as pontas, presos em um rabo de cavalo baixo e tinham a risca central bem marcada. O toque atual ficou por conta de um frisado de cerca de três dedos de largura que emoldurava o rosto.