• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chegou o que Faltava homenageia a sambista Jovelina Pérola Negra neste carnaval

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Chegou o que Faltava homenageia a sambista Jovelina Pérola Negra neste carnaval

A escola, que desde o ano passado passa por um processo de reformulação, promete que irá brigar pelo título do acesso do Carnaval Capixaba

Reportagem: Gustavo Fernando

Um carnaval mais grandioso e a disputa pelo título do Grupo de Acesso do Carnaval Capixaba. Essas são as promessas da diretoria da escola de samba Chegou o que Faltava para 2018.

Quarta colocada no carnaval 2017, a agremiação aposta na homenagem a uma das maiores sambistas da história da música brasileira, Jovelina Pérola Negra, para conquistar jurados e o público no Sambão do Povo. 

No doce acorde a melodia
Em tua voz tão belas canções
A avenida te aplaude Jovelina
Eterna em nossos corações

Para Rafael Cavalieri, diretor da agremiação, a Chegou o que Faltava está mais preparada para esse carnaval. Com isso, irá apresentar um desfile 'maior" e com mais beleza plástica.

Além disso, a escola aposta na chegada do Mestre de Bateria Jean de Pilares e do experiente intérprete Marcinho Diola. Sem falar na presença de David Brazil, que desfila como muso da agremiação pelo segundo ano consecutivo.

Confira a ficha técnica da Chegou o que Faltava:

Presidente: Nizete Marques
Carnavalesco: Jorge Mayko e Vanderson Cesar
Intérprete: Marcinho Diola
Mestre de Bateria: Mestre Jean de Pilares
Rainha: Brunele Fraga
Madrinha: Renata Cristina
Muso: David Brazil
Coreografo da comissão de frente: Jorge Mayko
Mestre-Sala e Porta-Bandeira: José Augusto e Amanda Amâncio
Quantidade de Carros Alegóricos: 2
Tripe: 1
Quantidade de alas: 14
Número de componentes: 1.000

Samba Enredo: “Pra Nivelar a Vida em Alto Astral. Nobre Pérola, Jovelina”

Tão rara e preciosa, vem improvisar
Chega pra cá partideira da pele negra
Vem que teu samba não pode faltar
Segura o pagode e não deixa cair
Mulher guerreira de fibra e coragem
Mostrou que a força da superação
É lição pra toda vida
E o talento é dom de Deus, dom que você recebeu

Ouça o surdo a tocar, desce do morro pra ver
O agogô que ecoa da serrinha
Gira baiana, mostra seu gingado
Tua beleza desfilando na avenida


No Cacique, tem pandeiro e tamborim.
E cantando assim, a “Raça Brasileira”.
Com um sorriso aberto em teu canto
O “Bagaço da Laranja,” raiz verdadeira.
Eu fiz dos teus poemas versos de amor
Na luz do repente o samba embalou
Te envolvo com aquele mesmo manto
Eu sei que estás, aqui sinto teu brilho a me seduzir
Pérola Negra que me faz sorrir.

No doce acorde a melodia
Em tua voz tão belas canções
A avenida te aplaude Jovelina
Eterna em nossos corações