Meu palpite: And the Oscar Goes To…

Jani Valença Colunista de Moda

Neste domingo (09), a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas irá revelar os vencedores do Oscar 2020. Em um ano de grandes filmes, como Coringa, que obteve 11 indicações, Era Uma Vez em Hollywood, O Irlandês e 1917, com dez cada, a disputa promete ser muito acirrada principalmente entre os prêmios técnicos.  Já que nos quesitos principais, como Melhor Filme, Diretor, Ator, Atriz, Ator Coadjuvante e Atriz Coadjuvante, o cenário está muito favorável para alguns concorrentes.

O aparecimento dos favoritos acontece em razão de vitórias consecutivas em importantes premiações realizadas ao longo do último mês, todas parâmetros para o Oscar, como o Globo de Ouro, entregue pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (Hollywood Foreign Press Association).

COMO FUNCIONA

Fundada em 1927 pelo produtor Louis B. Meyer, a Academia entrega seus prêmios desde 1929, tendo o filme Asas como o primeiro vencedor. Atualmente, mais de 8.000 membros são responsáveis pelos votos que revelam os indicados e vencedores. Dessa forma, na fase de indicações, cada profissional só pode votar em sua área de atuação, dessa forma, diretor vota em diretor, roteirista em roteirista, e maquiador em maquiador. Após a revelação da lista final de indicados, normalmente composta por cinco em cada categoria, com exceção da de Melhor Filme, que pode chegar ao máximo de 10 obras,  todos votam em todas as categorias para apontar os vencedores.

Estão aptos para serem votados todos os filmes lançados entre os dias 1º de janeiro a 31 de dezembro, nos Estados Unidos (Los Angeles e Nova York). Agora que você sabe como funciona a maior premiação do cinema, confira meus favoritos neste ano:

MELHOR ATOR COADJUVANTE – Meu Palpite vai para Brad Pitt

– Brad Pitt, Era Uma Vez…Em Hollywood
– Al Pacino, O Irlandês
– Joe Pesci, O Irlandês
– Anthony Hopkins, Dois Papas
– Tom Hanks, Um Lindo Dia na Vizinhança

Para se ter uma ideia da qualidade dos indicados, entre os concorrentes, somente Brad Pitt nunca levou um Oscar para casa por uma atuação (ele já venceu como produtor do filme 12 Anos de Escravidão), mas parece que dificilmente o astro deixa de vencer neste ano. E olha que ele tem a concorrência de dois dos maiores atores da história: Al Pacino (O Irlandês) e Tom Hanks (Um Lindo Dia na Vizinhança).

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – Meu Palpite vai para Laura Dern

– Laura Dern, História de um Casamento
– Kathy Bates, O Caso Richard Jewell
– Scarlett Johansson, Jojo Rabbit
– Florence Pugh, Adoráveis Mulheres
– Margot Robbie, O Escândalo

Essa categoria reúne nomes e atuações muito interessantes. Entre as concorrentes, duas atrizes se destacaram entre as minhas favoritas: Kathy Bates, responsável por uma das melhores atuações da história do cinema, e premiada com uma estatueta, no filme Louca Obsessão (1990), e Margot Robbie, uma das mais talentosas da última geração. Mas a vitória de Laura Dern,  por História de um Casamento, é  uma barbada.

MELHOR ATOR COADJUVANTE – Meu Palpite vai para Joaquin Phoenix

– Antonio Banderas, Dor e Glória
– Leoardo DiCaprio, Era Uma Vez em… Hollywood
– Adam Driver, História de um Casamento
– Joaquin Phoenix, Coringa
– Jonathan Price, Dois Papas

Essa é uma das categorias na qual aponto facilmente o melhor do ano. Dessa forma, merecidamente, Joaquin Phoenix deve ser premiado por Coringa. Apesar da categoria reunir importantes atuações, o ator “sobra”. E, se pudesse voltar em um outro concorrente, meu escolhido seria Adam Driver por História de um Casamento.

MELHOR ATRIZ  – Meu Palpite vai para Renée Zellweger

– Cythia Erivo, Harriet
– Scarlett Johansson, História de um Casamento
– Saoirse Ronan, Adoráveis Mulheres
– Charlize Theron, O Escândalo
– Renée Zellweger, Judy

Outra barbada. Levando em consideração as principais premiações que servem como termômetro para Oscar, Renée Zellweger deve levar para casa, no próximo domingo, outra estatueta, já que venceu em 2004 por Cold Mountain. Além dela, destaco duas performances: Scarlett Johansson, em História de um Casamento, e Charlize Theron, por O Escândalo.

MELHOR DIRETOR – Meu Palpite vai para Sam Mendes 

– Martin Scorsese, O Irlandês
– Todd Phillips, Coringa
– Sam Mendes, 1917
– Quentin Tarantino, Era Uma Vez em… Hollywood
– Bong Joon Ho, Parasita

Posso afirmar que, para muitos, Sam Mendes seja um nome pouco conhecido. Mas vocês não podem imaginar como o diretor tem um lugar cativo na minha história com o cinema, principalmente por dois grandes filmes, ambos presentes na minha lista de melhores em todos os tempos: Beleza Americana (1999), premiado na categoria de Melhor Filme, Roteiro, Ator (Kevin Spacey) e direção; e Estrada para Perdição (2002), protagonizado por Tom Hans e Paul Newman.

Em relação ao trabalho deste ano, no excelente 1917, o posso classificar como primoroso. Uma verdadeira aula de cinema. E, na disputa, temos trabalhos muito interessantes, como o de Martin Scorsese, que retorna as origens com bom O Irlandês, que segue a mesma “pegada” dois clássicos do diretor, Os Bons Companheiros (1990) e Cassino (1995), e Bong Joon Ho,  por Parasita.

MELHOR FILME- Meu Palpite vai para 1917

– Ford vs. Ferrari ***
– O Irlandês ****
– Jojo Rabbit ***
– Coringa *****
– Adoráveis Mulheres ****
– História de um Casamento ***
– 1917 *****
– Era Uma Vez…Em Hollywood ****
– Parasita *****

Fazia tempo, muito tempo, que a Academia não indicava tantos filmes de qualidade na categoria. Com exceção de Ford vs. Ferrari e Jojo Rabbit, que estão um pouco abaixo dos concorrentes, estamos falando de obras memoráveis, como Parasita (meu segundo filme predileto neste ano), Coringa e Era Uma Vez…Em Hollywood. Mas, após conferir 1917 no cinema (recomendo que assista no cinema para um maior envolvimento com a obra), fica difícil, muito difícil, não apontar o filme como o meu predileto.

Correndo por fora estão Parasita (que deve vencer com facilidade na categoria de Melhor Filme Estrangeiro) e Era Uma Vez…Em Hollywood, já que os membros do Oscar adoram falar deles mesmos, isto é, sobre a indústria cinematográfica.

Tags:, , , , , , ,

Deixe sua resenha!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *