Alô, alô empresário – Parte 2.

Vi um post sobre patrocínio no insta do Charles do Bronx , esse guerreiro do  do UFC e maior finalizador da história do UFC, e não pude deixar de notar que pela leitura dos logotipos, a impressão que dá é que todas empresa são micro ou  pequenas ( posso estar enganado). Se for o caso,  2 perguntas vieram imediatamente à minha cabeça :

  1. Será que em pleno 2021 nenhuma grande empresa enxerga o valor em patrocinar ou, seja, associar sua marca a atletas de ponta no Brasil ?
  2. Será que nem micro empresas conseguem ver isso no Espirito Santo?

Acho que o empresariado dá muito mole em não patrocinar tais atletas.  O que não falta é produto que podia impulsionar suas vendas se associando a um lutador de ponta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *