• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Árbitro ajuda e Corinthians bate Botafogo com gol aos 49 do 2º tempo

  • COMPARTILHE
Esportes

Árbitro ajuda e Corinthians bate Botafogo com gol aos 49 do 2º tempo

São Paulo - Com dois pênaltis polêmicos, ambos cobrados com perfeição por Fábio Santos, o Corinthians ganhou de 2 a 1 do Botafogo em uma partida marcada por erros de arbitragem e pela estreia do atacante Vagner Love, que entrou no segundo tempo e saiu de campo rouco de tanto gritar para a Fiel incentivar o time. A vitória deixa o Corinthians em boa situação para poder se concentrar no clássico de quarta contra o São Paulo pela Libertadores.

Empurrado pela torcida em ritmo de carnaval, o Corinthians partiu para cima desde o primeiro minuto, com intensidade e usando a velocidade de Mendoza. Logo de cara o colombiano teve duas boas chances, mas acabou desperdiçando. Pouco depois, em cobrança de escanteio, Edu Dracena mandou a cabeçada no travessão.

O Botafogo, que até então estava invicto no Campeonato Paulista, parecia assustado e quase não conseguia passar do meio de campo. O time de Ribeirão Preto mantinha apenas Giancarlo na frente, congestionava o meia com cinco atletas, formava uma linha de quatro defensores, e mesmo assim sofria uma pressão incrível. Tanto que o goleiro Walter praticamente não trabalhou.

Mesmo com muita gente na defesa, a equipe do interior não conseguia acertar a marcação, principalmente dos volantes do Corinthians, que a todo momento entravam em boas condições na área. Foi assim com Bruno Henrique e Petros.

Atordoado, o Botafogo parecia hipnotizado e se virava como podia. Também contava com a sorte, pois o Corinthians errava muito o último passe e insistia na pressão.

Faltava alguém para organizar o jogo e colocar a bola no chão. Aos 29, por exemplo, Edílson atacou pela direita e bateu forte. A bola foi em direção a Petros, que quase em cima da linha afastou o perigo em vez de mandar para as redes.

A superioridade do Corinthians era tanta que o gol parecia questão de tempo. Mas ele chegou de uma maneira equivocada. Em um cruzamento na área, o juiz marcou pênalti inexistente em Guerrero. Nada adiantou a indignação dos jogadores do Botafogo. Fábio Santos não titubeou e bateu com categoria, abrindo o placar.

No segundo tempo, no primeiro minuto, o Botafogo conseguiu o empate em uma jogada inusitada. O time de Ribeirão Preto bateu o lateral, a defesa alvinegra ficou olhando e a bola sobrou para Rodrigo marcar seu quarto gol no Paulistão. A partir daí, os erros dos donos da casa ficaram mais evidentes.

Com a igualdade em casa, o técnico Tite mexeu na equipe, colocando Jadson, Malcom e o estreante Vagner Love. O time pressionou, mas também deu espaço nos contra-ataques para o adversário. Só que mesmo com as mudanças, os jogadores ainda erravam muito e, na frente do gol, passavam a bola de um lado para outro e ninguém chutava para dentro da rede.

Só que no final da partida, já nos acréscimos, aos 49 minutos, Guerrero foi empurrado pelo adversário dentro da área. Fábio Santos cobrou bem mais uma vez e deu a vitória merecida para o Corinthians, que agora volta às atenções para o São Paulo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 X 1 BOTAFOGO

CORINTHIANS - Walter; Edílson (Jadson), Yago, Edu Dracena e Fábio Santos; Cristian, Bruno Henrique e Petros; Luciano (Vagner Love), Guerrero e Mendoza (Malcom). Técnico: Tite.

BOTAFOGO - Renan Rocha; Gimenez, Eli Sabiá, Halisson e Denis (Bruno Costa); André Rocha, Luciano Sorriso, Zé Roberto (André Santos), Rodrigo e Wesley; Giancarlo (Isaac). Técnico: Alexandre Ferreira.

GOLS - Fábio Santos, aos 42 minutos do primeiro tempo e aos 49 do segundo; Rodrigo, a 1 minuto do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo Pietro Alfieri.

CARTÕES AMARELOS - Edu Dracena, Yago, Cristian, Fábio Santos, Edilson, Eli Sabiá, Luciano Sorriso, André Rocha, André Santos, Bruno Costa e Renan Rocha.

RENDA - R$ 1.203.003,70.

PÚBLICO - 27.060 pagantes.

LOCAL - Itaquerão, em São Paulo.