• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Doria negocia concessão do Pacaembu com investidores árabes

  • COMPARTILHE
Esportes

Doria negocia concessão do Pacaembu com investidores árabes

Dubai - O prefeito João Doria (PSDB) afirmou nesta terça-feira que grupos árabes demonstraram interesse em assumir a administração do estádio do Pacaembu por meio de concessão para os próximos 15 anos. A declaração foi dada em Dubai, onde o tucano participa de um "road show" para apresentar um pacote de desestatização do Município com 55 itens - a lista inclui também terminais de ônibus, cemitérios e os complexos de Anhembi e de Interlagos. Na segunda-feira, Doria esteve em Abu Dabi e na quarta-feira vai para Doha, no Catar, onde visitará um banco e um fundo de investimentos.

"O estádio do Pacaembu gerou grande interesse, até do Kuwait. Tinha aqui um representante do Kuwait que nos procurou, com interesse, e vai trocar e-mails conosco na próxima semana", afirmou Doria em entrevista à rádio Jovem Pan.

Segundo Doria, a procura por informações sobre o projeto de concessão do estádio do Pacaembu acabou surpreendendo até a comitiva da Prefeitura que o acompanha no "road show" pelo continente asiático. "Tivemos vários interessados, não apenas um ou dois. O futebol nessa região, assim como na China, vem tendo um crescimento muito grande, então era natural, já tínhamos essa expectativa, mas confesso que superou, dado o interesse no programa de concessão do Pacaembu. Por não ser um programa de privatização, eu imaginei que haveria interesse, mas não tão grande quanto houve. Chegamos na hora certa, um bom momento", disse Doria.

De acordo com o prefeito, a concessão poderá ser feita em conjunto com clubes brasileiros. "Tivemos duas conversas preliminares com Flamengo e Santos. Nossa sugestão foi de que eles pudessem estar juntos com um grupo investidor. Os melhores ativos de Santos e Flamengo são suas marcas", justificou Doria.

O prefeito espera apresentar aos árabes uma proposta mais fechada em março e maio, quando deve receber duas comitivas em São Paulo formadas por representantes dos fundos de investimento e câmaras de comércio. O Pacaembu vai fazer parte do primeiro pacote de concessões e privatizações da gestão Doria e a expectativa do tucano é de que o acordo seja fechado até maio.