• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chape quer excluir Nacional da Libertadores por atitude da torcida

  • COMPARTILHE
Esportes

Chape quer excluir Nacional da Libertadores por atitude da torcida

O clube brasileiro anunciou a decisão dois dias depois de torcedores do time adversário serem flagrados, imitando um avião, na Arena Condá, zombando da tragédia aérea sofrida pelo clube brasileiro em novembro de 2016

Torcedores uruguaios zombaram da tragédia que envolveu a Chapecoense, em 2016

A Chapecoense entrou com uma ação, junto à Conmebol, pedindo a exclusão do Nacional-URU, da Copa Libertadores. O clube brasileiro anunciou a decisão dois dias depois de torcedores do time adversário serem flagrados — na primeira partida entre as equipes pela segunda fasa da competição continental, vencida pelos uruguaios por 1 a 0 — imitando um avião, na Arena Condá, zombando da tragédia aérea sofrida pelo clube brasileiro em novembro de 2016.

"A Associação Chapecoense de Futebol pede, no mérito, que o Club Nacional de Football seja excluído da Conmebol Libertadores, com base nos artigos 8 e 14, do regulamento (geral de competições da Conmebol)", cobrou a diretoria em nota oficial.

O pedido foi montado com base nos artigos do regulamento disciplinar da Conmebol que falam sobre a responsabilidade dos clubes "pelo comportamento de seus jogadores, oficiais, membros, público assistente e torcida".

Horas antes da oficialização da ação por parte da Chapecoense, a Conmebol havia anunciado a abertura de um processo disciplinar contra o Nacional. Segundo a entidade, entre as punições previstas em caso de condenação estão: multa de no mínimo US$ 3 mil (R$ 9,5 mil), perda de mando de campo ou até exclusão da competição.

Após a partida, imagens da televisão mostraram que alguns uruguaios abriram os braços e imitaram avião nas arquibancadas. Como era de se esperar, o episódio gerou repercussão bastante negativa ao clube.

O próprio Nacional divulgou um pedido de desculpas ao clube catarinense. "É muito difícil encontrar as palavras adequadas. Apelamos à vossa indulgência para compreender nossa inquietação e aceitar nossas desculpas", dizia o texto. Já nesta sexta, o clube explicou que um dos torcedores foi expulso do quadro de sócio-torcedor e está impedido de acompanhar in loco os eventos esportivos da equipe.

Inicialmente, a Conmebol informou que o Nacional tem até a próxima quinta-feira para apresentar a defesa neste processo. A Chapecoense, porém, tenta antecipar o julgamento para antes do confronto de volta entre as equipes, marcado para quarta que vem, em Montevidéu. Se isso não for possível, tentará o adiamento da partida.

*Com informações do Portal R7.