• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Magnano agenda viagens aos EUA e à Espanha para conversar com selecionáveis

  • COMPARTILHE
Esportes

Magnano agenda viagens aos EUA e à Espanha para conversar com selecionáveis

São Paulo - Desde a eliminação nas quartas de final do Mundial Masculino de Basquete do ano passado, o técnico Rubén Magnano não conversou mais com os atletas da seleção. Isso vai acontecer a partir da próxima segunda-feira, quando ele começa, por Washington, uma viagem que vai passar por outras cidades norte-americanas e, depois, vai continuar pela Espanha.

A temporada 2015 tornou-se vital depois que a Federação Internacional de Basquete (Fiba) indicou que não vai conceder vaga nos Jogos Olímpicos ao Brasil, como país sede. Se a decisão se confirmar, a seleção brasileira, tanto no masculino quanto no feminino, vai ter que brigar pela classificação dentro de quadra. Para tanto, terá que ficar entre os dois primeiros colocados do Pré-Olímpico, entre 25 de agosto e 6 de setembro, no México.

Sem seus principais jogadores, o Brasil foi eliminado na primeira fase da última Copa América, há dois anos - o Pré-Olímpico também vale como Copa América. Para evitar novo vexam, é fundamental a presença dos atletas da NBA no torneio em Monterrey.

Por isso, Magnano e Vanderlei Mazzuchini, diretor técnico da CBB, vão conversar com Nenê, Anderson Varejão, Tiago Splitter e Leandrinho nos Estados Unidos. O treinador argentino ficará 11 dias no Rio e depois viaja à Espanha, para conversar com os armadores Raulzinho, Rafael Luz e Marcelinho Huertas, além do pivô Augusto Lima.

A CBB explicou que Magnano só não vai se encontrar com o ala Bruno Caboclo e o pivô Lucas Bebê, ambos do Toronto Raptors, porque os dois estão transitando entre a NBA e a D-League. Para a CBB, isso "impossibilita a definição de uma data para a conversa". A entidade não explicou por que o treinador não vai conversar com outros atletas de alto nível que estão fora do País, como o pivô Vitor Faverani (foi dispensado pelo Boston Celtics e está em tratamento na Espanha).