• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após novas denúncias, Wada diz que Rússia 'tem muito a fazer' contra o doping

Esportes

Após novas denúncias, Wada diz que Rússia 'tem muito a fazer' contra o doping

Londres - Após manifestar decepção pelas novas denúncias contra a Rússia, a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) afirmou nesta segunda-feira que ainda "falta muito a fazer" para que o país limpe o seu programa de controle de uso de substâncias proibidas, no momento em que os russos tentam reconquistar o credenciamento para que seus atletas participem dos Jogos Olímpicos do Rio.

Um documentário transmitido no último domingo pela emissora alemã ARD acusou o técnico russo Vladimir Mohknev de continuar treinando atletas enquanto cumpre uma suspensão da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) e que outro treinador se ofereceu para vender substâncias proibidas.

O programa também argumenta ainda que o diretor em exercício da agência russa antidoping permitiu que um atleta não identificado reagendasse a data de um exame antidoping sem aviso prévio.

"A Wada viu as revelações e se sente decepcionada", disse a agência com sede em Montreal. "A Wada vai verificar estas alegações e, em particular, buscará a confirmação de quando a informação foi recolhida".

A Federação Russa de Atletismo disse em um comunicado que vai investigar as denúncias. "Estamos abertos a uma parceria estratégica séria com a IAAF e a Wada e não permitiremos que indivíduos lancem uma sombra sobre o atletismo russo", afirmou.

A IAAF suspendeu o atletismo russo em novembro, após um relatório de uma comissão da Wada revelar um esquema de doping detalhado e extenso, com apoio estatal e da federação de atletismo do país, além do encobrimento de casos por meio da agência russa antidoping, bem como também por um laboratório nacional.

As novas acusações da ARD ocorrem alguns dias antes da data que a IAAF deve revisar os esforços de reforma da Rússia sobre doping. A entidade internacional disse que sua força-tarefa vai investigar as denúncias. O diretor do grupo, Rune Andersen, recebeu acesso prévio ao vídeo e ao material de áudio coletados pela ARD.

"Num momento em que a confiança no esporte é mínima, estas acusações perturbadoras pouco fazem para reforçar a confiança no sistema antidoping russo quando atletas limpos são mais necessários do que nunca", disse o presidente da Wada, Craig Reedie. "As declarações sugerem que ainda há muito a fazer na Rússia, e vamos precisar da cooperação plena e inabalável das autoridades russas para reverter os danos. Até que isso aconteça, os atletas limpos não pode confiar que o terreno é igual para todos", concluiu o dirigente.