• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após ouro, Rafaela Silva sobe oito posições no ranking mundial do judô

  • COMPARTILHE
Esportes

Após ouro, Rafaela Silva sobe oito posições no ranking mundial do judô

São Paulo - Após mais de um ano, Rafaela Silva voltou ao lugar mais alto do pódio. Campeã mundial de 2013, a carioca do Instituto Reação não fazia uma final no Circuito Mundial de Judô desde fevereiro de 2015 e conseguiu quebrar o tabu no Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia, na sexta-feira. Com o resultado, reafirmou a condição de candidata à medalha nos Jogos Olímpicos Rio-2016.

O ouro na Geórgia valeu 300 pontos para Rafaela no ranking mundial, que foi atualizado nesta segunda-feira. Ela subiu oito posições na categoria até 57kg e agora aparece em oitavo, posição importante para garantir a ela ser uma das cabeças de chave na Olimpíada.

Em melhor condição ainda aparece Mayra Aguiar, que ganhou bronze em Tbilisi e assumiu o terceiro lugar na até 78kg. O problema do resultado na Geórgia foi a terceira derrota seguida para a holandesa Marhinde Verkerk, sexta colocada do ranking.

No total, são quatro brasileiros dentro do Top 4 do ranking mundial, o que garantiria uma chave ainda mais privilegiada nos Jogos do Rio. Victor Penalber é quarto na até 81kg, enquanto Erika Miranda e Sarah Menezes aparecem em terceiro respectivamente na até 52kg e na até 48kg.

Enquanto isso, em outras categorias a briga é interna, pela convocação para o Rio-2016. Nelas, é mais relevante o ranking olímpico, que considera o peso de cada resultado ao fim do período de classificação.

A briga em mais alto nível é no peso pesado masculino. Após o bronze em Tbilisi, Rafael Silva chegou a 1.017 pontos, contra 1.091 de David Moura. No ranking mundial, o Baby está na frente, em nono, enquanto o rival mato-grossense é 12.º.

Na até 90kg, Tiago Camilo segue só quatro pontos à frente de Eduardo Bettoni após perder na estreia em Tbilisi - o veterano só foi ao pódio de dois torneios do Circuito Mundial em todo o ciclo olímpico. Na até 73kg, Marcelo Contini passou Alex Pombo após o quinto lugar na Geórgia e agora tem 27 pontos de vantagem.

Já no peso pesado feminino o bronze em Tbilisi praticamente garantiu Maria Suelen Altheman na Olimpíada. Ela foi ao pódio pelo quinto torneio seguido e já tem mais do que o dobro de pontos no ranking olímpico do que Rochele Nunes. Como ficou boa tempo parada por lesão, é só a 13.º do ranking mundial.