• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após queda, Muricy volta a lamentar desgaste e defende rodízio no Flamengo

  • COMPARTILHE
Esportes

Após queda, Muricy volta a lamentar desgaste e defende rodízio no Flamengo

Juiz de Fora - O Flamengo entrou em campo com uma escalação alternativa para encarar o Atlético-PR na última quarta-feira em Juiz de Fora, acabou sendo punido e foi eliminado nas semifinais da Copa Sul-Minas-Rio com a derrota por 1 a 0. Apesar da queda, Muricy Ramalho voltou a defender o rodízio de jogadores e criticar o cansaço com as constantes viagens em 2016.

"É importante fazer observações, os jogadores estão saturados", declarou. "Tem que fazer o correto, não pode botar um time sem capacidade física. Tem que ser o time como ficou hoje, respeitar o atleta. Aqui não é o que eu acho ou você acha. Então, a gente pensa muito no jogador e com certeza vai ter rodízio a todo momento."

Além do rodízio, a derrota ficou marcada pela ineficiência ofensiva do Flamengo. Pela terceira partida consecutiva, a equipe passou em branco. Se levar em consideração apenas gols de bola rolando - o último gol foi de pênalti, de Emerson - a sequência é ainda maior. O último aconteceu contra o Figueirense, no dia 9, há cinco partidas.

"Criamos chances, e não só nesse jogo. Quando o time cria, falta o último detalhe. Uma hora a bola vai entrar e o time vai voltar a fazer gol. Ficamos animados porque criamos muito", considerou Muricy. "O trabalho ainda está muito no começo, são dois meses e pouco. A gente tem realmente um bom time quando joga completo, mas ainda falta muito para o Brasileiro."