• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após revés, técnico do Corinthians reconhece atuação abaixo do normal

  • COMPARTILHE
Esportes

Após revés, técnico do Corinthians reconhece atuação abaixo do normal

Araraquara - O técnico Fabio Carille reconheceu a fraca atuação do Corinthians na derrota para a Ferroviária por 1 a 0, neste domingo, em Araraquara. De acordo com o treinador, o time teve uma atuação abaixo das expectativas, principalmente no primeiro tempo. "Primeiro tempo abaixo, não conseguimos jogar, estávamos com dificuldade na transição ofensiva principalmente, mas controlamos o jogo, a Ferroviária não foi tão perigosa. No segundo tempo voltamos melhor até sofrermos o gol. Fiz as substituições para a gente ser mais agressivo, e isso aconteceu", afirmou o treinador em entrevista coletiva após o revés fora de casa.

Foi a segunda partida consecutiva com atuação ruim da equipe do Corinthians. Na quinta-feira, o time apenas empatou com o Luverdense, pela Copa do Brasil, mas garantiu a classificação à próxima fase do torneio nacional. Na próxima quinta, o time enfrenta o Red Bull Brasil novamente pelo Campeonato Paulista. Domingo, o adversário será o São Paulo.

Com a derrota, o Corinthians vê o fim da sua série invicta de nove jogos entre Campeonato Paulista e Copa do Brasil. "Sempre miro o próximo jogo, agora é Red Bull Brasil. É semana de clássico, mas minha preocupação é ver os erros nos últimos dois jogos para consertar para quinta-feira", afirmou o treinador.

Em Araraquara, Carille escalou quatro jogadores reservas: Moisés, Marlone, Camacho e Guilherme. Todos tiveram atuação apenas regular - Guilherme acabou substituído no início do segundo tempo por Rodriguinho. O treinador afirma que todos terão novas oportunidades. "O time inteiro muito abaixo, essa foi a cobrança do intervalo. Eles estão trabalhando sério, firme e as oportunidades vão aparecer"

O Corinthians entrou em campo já classificado por causa do empate entre Ituano e São Paulo, no sábado. O treinador nega falta de motivação. "A minha conversa com os jogadores na preparação foi em cima disso: já estamos classificados, mas buscamos o primeiro lugar no geral. Sabíamos que ia pegar uma equipe que estava em último, e quando está nessa situação buscam força não sei da onde, que eles não poderiam ter mais vontade que a gente", disse o treinador.

Sobre o gol da Ferroviária, lance no qual o meia Alan Mineiro dominou a bola com a mão após cobrança de pênalti, Carille afirmou que não viu a jogada. "Os jogadores estão falando sobre isso, eu não vi, então não tenho opinião sobre isso. Mas, independentemente disso, a gente tinha que ter jogado mais, era responsabilidade nossa", ressaltou.