• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Juvenal ganha máscara em despedida do São Paulo

Esportes

Juvenal ganha máscara em despedida do São Paulo

São Paulo - Terminou com emoção e abraços dos jogadores e comissão técnica a era Juvenal Juvêncio à frente do São Paulo. Após baterem o CSA por 3 a 0 e passarem para a segunda fase da Copa do Brasil, os jogadores foram ao vestiário do Morumbi prestar homenagem ao presidente, que se despede do cargo no dia 16 após oito anos à frente do clube.

Os jogadores surpreenderam ao usar máscaras do dirigente e o aplaudiram intensamente, fato que pegou Juvenal desprevenido. Ele agradeceu o elenco pelo carinho e foi abraçado por membros da comissão técnica e jogadores, fato que acabou o levando às lágrimas ao lado da esposa Angelina, que participou da cerimônia.

"Todo mundo bateu palma, pediu pra aumentar o bicho, ele aceitou e essa foi a parte boa (risos). Esse clube é desse tamanho por essas pessoas; cheguei aqui em 64, passei aqui com diversos dirigentes, esses caras que fizeram o clube crescer. O Juvenal deu um estirão porque é um empreendedor. Ele se emocionou com a homenagem porque é uma despedida e a gente sabe que é como jogador, o cara acorda e pensa 'o que farei agora?'. Sabemos que ele sentirá muita falta e fez sua parte no São Paulo", elogiou Muricy Ramalho.

Rogério Ceni usou uma camisa amarela, cor da chapa da situação que concorre à eleição do próximo dia 16. Juvenal deve fazer o sucessor Carlos Miguel Aidar sem problemas - o grupo do presidente conquistou 49 das 80 cadeiras do Conselho Deliberativo e não deverá enfrentar problemas no pleito entre os conselheiros vitalícios.

"Foi talvez o maior presidente da história do São Paulo. Foi uma pessoa que fez muito pelo São Paulo, uma pessoa empreendedora. Foi o último jogo dele como presidente do clube. Não só foi uma homenagem como vou dar de presente para ele", afirmou o goleiro.