• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arsenal é atropelado pelo Crystal Palace e vê pressão sobre Wenger aumentar

  • COMPARTILHE
Esportes

Arsenal é atropelado pelo Crystal Palace e vê pressão sobre Wenger aumentar

Londres - Irreconhecível, o Arsenal se tornou presa fácil para o Crystal Palace nesta segunda-feira, no encerramento de mais uma rodada do Campeonato Inglês. Fora de casa, os comandados de Arsène Wenger foram totalmente dominados pelo adversário, que se afastou da luta contra o rebaixamento ao vencer com extrema tranquilidade por 3 a 0.

A derrota fez crescer ainda mais a pressão sobre Wenger. São apenas quatro vitórias nos últimos 12 jogos, e os pedidos pela saída do treinador ganham força a cada novo tropeço. Nesta segunda, o time pareceu aceitar o domínio do frágil Crystal Palace, o que irritou ainda mais sua torcida presente no Selhurst Park.

A crise pode ganhar contornos trágicos se o Arsenal confirmar a ausência na Liga dos Campeões da próxima temporada, uma vez que o clube não fica fora da principal competição de clubes da Europa desde a temporada 1997/1998. Neste momento, no entanto, trata-se de uma possibilidade real. Os londrinos estão em sexto no Inglês, com 54 pontos, sete pontos atrás do Manchester City, que tem um jogo a mais e hoje estaria no torneio.

Por outro lado, o triunfo fez o Crystal Palace respirar. Com cinco vitórias nas últimas seis partidas, a equipe do técnico Sam Allardyce deixou a zona de rebaixamento e subiu para 34 pontos. Na 16.ª colocação, já são seis pontos de vantagem para o Swansea, primeiro time na degola atualmente.

Desde o primeiro minuto, o Crystal Palace mostrou-se superior em campo nesta segunda. O Arsenal até assustou em chute de Elneny, que Hennessey defendeu, mas os donos da casa tomavam o campo de ataque e incomodavam a defesa adversária a cada ataque. Aos 16 minutos, saiu o primeiro gol. Zaha recebeu pela direita com espaço e escorregou na hora de bater. O chute, então, virou um passe perfeito para Townsend, que chegou no meio da área para marcar.

O gol não mudou o panorama do jogo, e o Arsenal, acuado, seguiu observando o Crystal Palace jogar. Aos 41, Benteke quase marcou o segundo, quando tocou de letra para Zaha e recebeu de volta dentro da área. O jogador, ex-Liverpool, encheu o pé e parou na grande defesa de Martínez.

O segundo tempo começou com uma blitz do Crystal Palace, que levou perigo duas vezes nos primeiros minutos. Aos três, Benteke recebeu cruzamento de Zaha, dominou girando e bateu firme, mas Bellerín apareceu para desviar. No minuto seguinte, Townsend recebeu pela esquerda, cortou para o meio e bateu firme, para grande defesa de Martínez mais uma vez. No rebote, Benteke marcou, mas estava impedido.

De tanto insistir, os donos da casa chegaram ao segundo gol aos 17 minutos. Zaha recebeu de Townsend pela direita e tocou para trás, para Cabaye, que bateu bonito, encobrindo o goleiro e marcando um golaço. Atônito, o Arsenal sofreu o terceiro cinco minutos depois, quando Martínez saiu mal e tocou as pernas de Townsend. O árbitro marcou pênalti, que Milivojevic cobrou no canto direito, sem chances pra o goleiro.

Com a partida definida, o Arsenal até foi para o ataque e ficou com a posse de bola, mas sem criar nenhuma chance. Pelo contrário, quem chegou perto de marcar nos últimos minutos foi novamente o Crystal Palace. Aos 40, após boa jogada de Towsend pela esquerda, Benteke bateu cruzado e Monreal, quase em cima da linha, evitou a goleada.