• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Argentinos negam favoritismo contra Suíça no mata-mata

  • COMPARTILHE
Esportes

Argentinos negam favoritismo contra Suíça no mata-mata

Belo Horizonte - A classificação da Costa Rica é o principal argumento para os argentinos descartarem o favoritismo no confronto contra a Suíça, na próxima terça-feira, no Itaquerão, em São Paulo, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. "Já está provado que nesta Copa do Mundo não existe isso (de favoritismo). Veja o caso da Costa Rica, que passou em primeiro num grupo com três potências mundiais" disse o volante Gago.

Suíços e argentinos se enfrentaram em amistoso na Suíça em 2012, e o resultado foi uma vitória do time de Messi por 3 a 1, com três gols do seu maior craque. Depois de dois anos, porém, a expectativa é de um confronto mais equilibrado. "O rival é muito complicado, um time europeu, e vai ser um jogo difícil como todos na Copa do Mundo. Vamos pegar a Suíça, que tem jogadores rápidos por fora. Jogamos contra eles há dois anos e já os conhecemos", completou Gago.

O meia Ricky Alvarez, da Inter de Milão, conhece bem três dos principais jogadores da Suíça por atuar no Campeonato Italiano. São eles: Lichtsteiner, da Juventus, e Inler e Behrami, do Napoli. O argentino alerta para a qualidade técnica do rival.

"Cada adversário é diferente. Não acho que vá parecer com alguém. Enfrentamos dois adversários fechados atrás e que não deram espaços. A Suíça tem grandes jogadores, trabalha bem a bola e pode jogar bem, mas quando enfrenta a Argentina tudo é de outra maneira. Sabemos que são grandes jogadores, mas não sabemos como vão vir", afirmou Alvarez.