• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil luta por vaga com aposta de Felipão em time ideal

Esportes

Brasil luta por vaga com aposta de Felipão em time ideal

A seleção brasileira entra em campo nesta segunda-feira com a responsabilidade e manter vivo o sonho de conquistar um título da Copa do Mundo em casa

Foto: Divulgação

A seleção brasileira entra em campo nesta segunda-feira, às 17 horas, em Brasília, para manter vivo o sonho de enfim conquistar um título da Copa do Mundo em casa e, principalmente, evitar o vexame de deixar o torneio ainda na fase de grupos. Para isso, precisa superar a pressão pelo risco que está correndo e conquistar ao menos um empate no estádio Nacional Mané Garrincha contra Camarões, já eliminado, em duelo pela rodada final do Grupo A.

Com uma vitória sobre a Croácia (3 a 1) e um empate com o México (0 a 0), a seleção deixou para o seu último jogo a definição da classificação, o que não acontecia desde a Copa de 1978. A situação inédita na história recente da competição acendeu um sinal de alerta, mas nem por isso levou o técnico Luiz Felipe Scolari a alterar a sua filosofia para o decisivo confronto contra Camarões.

Pelo contrário, aliás. O treinador decidiu apostar, mais uma vez, no seu time de confiança, aquele que foi campeão da Copa das Confederações no ano passado, elevando o status da seleção a um dos candidatos ao título mundial. Assim, o atacante Hulk está de volta ao time, no lugar do volante Ramires, após ficar fora do duelo contra o México em razão de dores musculares na coxa esquerda.

Além disso, o técnico optou por manter os outros 10 titulares, mesmo que alguns deles estivessem sendo muito questionados. Os casos mais célebres eram do volante Paulinho e do atacante Fred, que tiveram atuações decepcionantes nas duas primeiras rodadas da Copa. Mesmo assim, eles estão mantidos no time.

Durante a semana, inclusive, companheiros saíram em defesa de Fred, que passou em branco nos dois primeiros jogos. Felipão espera que agora o atacante repita o que fez na Copa das Confederações, quando teve o mesmo desempenho ruim nas partidas iniciais, acabou sendo bancado pelo treinador e depois marcou cinco gols nas últimas três partidas da vitoriosa campanha.

"O Fred, para a gente, não só dentro de campo, mas também fora, é um líder, nos ajuda bastante. Fora de campo, com a responsabilidade dele, e dentro com o trabalho, não só fazendo gol, mas marcando, correndo", disse o lateral-esquerdo Marcelo.

Por isso, além da classificação, este jogo contra Camarões também é importante para os jogadores como um teste final antes do começo do mata-mata da Copa. Afinal, até agora, Felipão vem bancando os titulares que formam o seu time de confiança. Mas uma nova atuação ruim, mesmo que renda a vaga, pode levá-lo a mudar a sua filosofia para as oitavas de final.

E a equipe sabe que precisa e pode apresentar um futebol melhor, sendo menos previsível do que foi diante da Croácia e do México. "As seleções estudaram bastante a gente, sabem como jogamos. Cada partida que passa fica sempre mais difícil, mas sabemos que podemos melhorar", completou Marcelo.

A seleção quer a vaga nas oitavas de final nesta segunda, de preferência apresentando um bom futebol, mas só deixará Brasília satisfeita se assegurar o primeiro lugar da chave. Afinal, foi essa a meta traçada pela equipe. E, para isso, terá que ficar de olho no jogo do México contra a Croácia, pois a seleção latina soma os mesmo quatro pontos do Brasil, mas com saldo de gols inferior (1 a 2). "A opção marcada desde o primeiro momento é de classificar em primeiro e os números mostram que só depende de nós", disse o lateral-direito Daniel Alves.

Assim, a seleção descarta até a possibilidade de "escolher" o seu adversário nas oitavas de final, mesmo que a definição sobre o primeiro e o segundo colocado do Grupo B, que vão cruzar com os times da chave do Brasil na próxima fase, aconteça horas antes do duelo contra Camarões. "No futebol e na vida, você paga se escolhe o caminho errado. Não podemos escolher esse ou aquele rival porque pode ser uma escolha errada. Seguir o caminho traçado desde o primeiro momento pode nos levar à conquista", defendeu Daniel Alves.

A seleção também deverá tentar definir a sua vitória logo no primeiro tempo, para poupar titulares que estão pendurados com um cartão amarelo - casos do volante Luiz Gustavo, do zagueiro Thiago Silva e do atacante Neymar - e evitar o risco de perdê-los para a próxima fase. Tanto que Felipão já até testou os prováveis substitutos do trio: Fernandinho, Dante e Willian, respectivamente. "A seleção é composta por 23 jogadores que o Felipão pode fechar o olho e escolher qualquer um. O fato de termos um grupo forte não pode gerar uma preocupação enorme", disse o goleiro Julio Cesar.

Todo esse planejamento é feito para que o Brasil chegue sem problemas nas oitavas de final na Copa. Antes, porém, terá que passar pela seleção de Camarões. A tarefa não parece complicada, afinal, o adversário não terá o volante Alex Song, suspenso, não deverá ter o seu principal jogador - Samuel Eto'o ainda se recupera de lesão - e perdeu os seus dois primeiros jogos.

Já eliminada, a seleção de Camarões promete lutar pela honra contra o Brasil. "Eles querem ganhar do Brasil, mostrar que reagiram depois de dois jogos. Vão vir com o orgulho ferido, com a vontade de ganhar do Brasil porque vai ser um título para eles", alertou David Luiz.

A seleção brasileira, porém, tentará conter o adversário para evitar uma eliminação precoce, que não ocorre desde 1966, e que transformaria o sonho do hexacampeonato mundial e um dos piores pesadelos da sua história. Um empate simples evita isso. Mas o Brasil sonha mesmo com uma vitória convincente para entrar embalado nas oitavas de final da Copa.