• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Khedira pede time com defesa compacta e ataque rápido

Esportes

Khedira pede time com defesa compacta e ataque rápido

Fortaleza - Nos dias que antecederam a estreia da Alemanha na Copa do Mundo, contra Portugal, Schweinsteiger esteve no centro de todas as conversas em Santa Cruz Cabrália, no litoral baiano, onde a delegação se concentra durante o torneio. Pairava no ar a dúvida sobre a presença do astro do Bayern de Munique no jogo, mas, no fim, uma lesão o tirou do confronto. Sorte de Sami Khedira, que teve a chance de jogar e a aproveitou muito bem. Um desempenho tão espetacular quanto surpreendente.

Uma grave lesão no joelho direito, sofrida em novembro do ano passado, praticamente acabou com a temporada do volante do Real Madrid. Mas ele conseguiu voltar a tempo de disputar a final da Liga dos Campeões - e de dar a volta olímpica. Ainda assim, Khedira chegou ao Mundial longe de sua melhor forma física. Por isso, foi espantoso vê-lo correr por todos os pedaços do gramado da Fonte Nova, na goleada sobre Portugal, na última segunda-feira, e mostrar sua eficiência tanto protegendo a defesa quanto participando das jogadas de ataque.

A vitalidade mostrada por Khedira surpreendeu até o técnico Joachim Löw, que esperava que o fôlego do jogador acabasse bem antes do apito final. Não foi o que aconteceu. "Eu havia planejado tirá-lo do jogo com 60 ou 70 minutos, mas no intervalo ele me disse que estava se sentindo bem", comentou o treinador alemão. "Como o ritmo do jogo no segundo tempo foi mais lento, foi possível mantê-lo no campo até o fim. E isso foi ótimo para ele."

Khedira sabe que terá dificuldades na partida deste sábado contra Gana, ainda mais porque o confronto será disputado em Fortaleza, onde é esperada uma temperatura alta no horário da partida (16 horas). "Estudamos os jogadores de Gana e suas táticas. Nem tanta coisa mudou desde que os enfrentamos. Vamos jogar para frente, mas também ter uma defesa compacta. Acho que esse é o segredo do sucesso. Se a gente joga com a cabeça, ataca rápido e o time coopera, vai dar certo mesmo com temperaturas altas", disse o volante.

Ele reconheceu que a presença maciça de torcedores alemães é muito importante para sua seleção. Cerca de 12 mil fãs do país adquiriram ingresso para a partida deste sábado, mas estima-se que ainda exista muita gente sem bilhete que estará em Fortaleza. "Claro que isso não vai decidir se vamos ganhar, mas é bom contar com muitos torcedores. Foi bom na primeira partida e ficamos contentes com cada alemão que está torcendo. Esperamos agradecer mostrando um bom futebol", afirmou Khedira.

Löw, por sua vez, espera que Khedira esteja em forma ainda melhor na partida deste sábado. Se isso ocorrer, os ganeses estarão em maus lençóis, pois o jogador do Real Madrid foi um destaques em campo contra os portugueses. E será especialmente ruim para Gana se sua sociedade com o meia Toni Kroos funcionar tão bem quanto na estreia. "Nosso meio de campo é muito flexível", comentou o jogador do Bayern de Munique. "Khedira e eu tivemos liberdade para avançar e a coisa funcionou muito bem. Estou ansioso para mostrar que ele e eu podemos fazer uma grande parceria."