• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arena do Palmeiras recupera gramado para o clássico contra o São Paulo

Esportes

Arena do Palmeiras recupera gramado para o clássico contra o São Paulo

São Paulo - Alvo de críticas após o jogo contra o Fluminense, há quase duas semanas, o gramado do estádio Allianz Parque estará em condições muito melhores para o clássico entre Palmeiras e São Paulo, neste domingo. A reportagem esteve na arena nesta quinta-feira e constatou que o campo está bem melhor com os 14 dias de folga sem partidas.

A reportagem conversou com Eduardo Rigotto, gerente de operações da WTorre, e Fábio Camara, diretor técnico da World Sports (empresa responsável pelo gramado da arena), e ambos culparam o excesso de eventos - cinco em 10 dias - pelo estado lastimável da grama no jogo contra o Fluminense, há 10 dias.

Administrar o gramado da arena, segundo os dois executivos, tem sido um grande aprendizado. A localização e estrutura da arena - que tem cobertura nas arquibancadas que evitam a entrada do sol - fazem com que diversas adaptações precisem ser feitas para manter o gramado em boas condições.

"Acho que mais uns seis meses e tiramos nota 10 no gramado. Estamos testando cobertura de grama em shows e precisamos de várias rodadas de erros e acertos para normalizar tudo", explicou Rigotto. "Esse ano é para aprender com as coisas e 2016 estará tudo normalizado. Estamos passando por todos os eventos possíveis", completou Camara.

O Palmeiras enfrentou o Internacional no último dia 4, depois teve treino do México e do Brasil nos dias 5 e 6, respectivamente, e o amistoso no dia 7, além da partida contra o Fluminense no dia 14. "A gente sabia que a qualidade do gramado ia diminuir, mas o treino do México prejudicou mais o gramado do que o jogo. Foi muito mais pegado do que o combinado", explicou o representante da construtora.

Além dos jogos e shows, alguns eventos também fazem com que o gramado seja forçado, como eventos corporativos. Na sexta-feira passada, um grupo de empresários ficou por cerca de 60 minutos jogando na arena, mas isso não chegou a comprometer o gramado. "A recomendação técnica é uma e a comercial e logística é outra. O nosso desafio é encaixar as ideias", disse Rigotto.

Algo que ajuda na recuperação da grama é a luz. Para compensar a falta de entrada da luminosidade natural, pelo fato de ser um estádio bem fechado, existe um sistema de iluminação artificial importado da Holanda para conseguir fazer a grama de inverno, plantada em maio, crescer e deixar o campo em perfeitas condições.

O Palmeiras decidiu não treinar na arena nesta semana. A decisão foi do próprio clube, que foi passar a semana em Atibaia (SP) e neste sábado treinará na Academia de Futebol.