• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após superlotação, Fan Fest do Recife muda operação

Esportes

Após superlotação, Fan Fest do Recife muda operação

Recife - A Fan Fest do Recife tem sido um sucesso de público. Tão grande que, a cada novo jogo, principalmente do Brasil, o evento vê o fluxo de torcedores aumentar. Nos três últimos jogos da seleção brasileira houve superlotação. Na partida contra a Colômbia, pelas quartas de final, sexta-feira,foram 17 mil pessoas em um espaço que comporta 5 mil. Por isso, nesta terça-feira, a produção da Fan Fest vai limitar o acesso do público ao Cais da Alfândega, no Recife Antigo.

Inicialmente, quando se falou na realização do evento na capital pernambucana, o Marco Zero, no mesmo bairro do Cais da Alfândega, foi o primeiro local cogitado. Entretanto, após a Prefeitura do Recife se recusar a investir recursos públicos na produção da Fan Fest, optou-se pelo atual local.

De acordo com o secretário de Esportes do Recife, George Braga, a escolha do Cais da Alfândega se deu de comum acordo com a D+ Produções, organizadora do evento. "Chegou-se à conclusão de que o local seria o Cais da Alfândega. Foi uma decisão conjunta", assegurou.

A superlotação em dia de jogos do Brasil, entretanto, tem gerado indignação nos torcedores. "O ideal seria no Marco Zero. Não sei por que não colocaram lá", questionou Amanda Macedo, que havia saído do município do Paulista para ver Brasil x Chile. "Seria muito melhor se fosse no Marco Zero. Aqui é muito apertado", argumentou Mauro Alves, que havia levado seu filho, Rodrigo Félix, para tentar assistir a Brasil x Colômbia.

Questionado sobre o tema, o secretário municipal afirmou que a não utilização do Marco Zero foi uma decisão política. "O prefeito [Geraldo Julio, PSB] não quer tratar o Marco Zero como uma praça de evento. Com exceção de eventos anuais como o carnaval e o Auto de Natal, o Marco Zero não deverá mais receber shows. O prefeito quer valorizar o lado turístico do local", justificou.

Diante do risco à segurança e integridade física de pernambucanos e turistas que assistem aos jogos da seleção brasileira, o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), com aval da Secretaria de Defesa Social, procurou representantes da prefeitura Recife e da empresa D+ Projetos, responsável pela organização do evento, para que fossem adotadas providências na operação da Fan Fest.

"Devido ao grande público presente no último jogo do Brasil, sugerimos mudanças no acesso ao local e assim garantir uma festa bonita e segura, como tem sido até agora", afirmou o Secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho.

Assim, pela primeira vez, nesta semifinal entre Brasil e Alemanha, o acesso do público será controlado para limitar a entrada de pessoas no Cais da Alfândega quando a capacidade máxima do espaço for alcançada. O acesso acontecerá pela entrada principal no pórtico frontal e pelas vias laterais entre a Igreja Madre de Deus e o Paço Alfândega e entre o Paço Alfândega e a Livraria Cultura.

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar farão este controle. Uma vez que a lotação seja atingida, ninguém mais poderá entrar. Somente quando saírem pessoas do local, outras poderão aceder ao espaço da Fan Fest. Seguranças privados vão monitorar a área interna do evento. Além do acompanhamento do público presente, não será permitida a entrada de pessoas com grandes volumes (a exemplo de cooler, isopor e caixas), garrafas de vidro e objetos cortantes.