• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após vencer vice-campeão mundial, Renzo fica com bronze na esgrima

  • COMPARTILHE
Esportes

Após vencer vice-campeão mundial, Renzo fica com bronze na esgrima

Toronto - O esgrimista Renzo Agresta chegou perto da final individual do sabre, mas caiu na semifinal diante do canadense Joseph Polossifakis, por 15 a 13, e ficou com a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. "Eu errei um pouco no começo da luta, fiquei no meio da pista e tomei contra-ataques. Queria o ouro, mas infelizmente não deu", disse o atleta.

Ele vinha de resultados bons na própria competição, tendo eliminado nas quartas de final o norte-americano Daryl Homer, que há seis dias foi vice-campeão mundial. "O nível da esgrima aqui no Pan é muito alto. Todos vieram com a equipe principal, com atletas fantásticos, e está muito equilibrado", afirmou o brasileiro, eliminado pelo número 27 do ranking mundial.

Renzo acredita que os bons resultados que vem tendo são um estímulo grande para sua preparação olímpica. "Hoje eu estou entre os 14 melhores do mundo no ranking olímpico, que leva em conta apenas dois por país. Estou morando na Itália, abdiquei de várias coisas, mas vou continuar nessa estrada. No Rio vou chegar melhor ainda", avisa, se referindo aos Jogos Olímpicos.

Número 18 do mundo, Renzo já é candidato real à medalha Rio. No Mundial, venceu o ucraniano Andriy Yagodka, que há menos de um mês venceu os Jogos Europeus - o equivalente ao Pan no continente que domina a esgrima. No Pan, ganhou de Homer, responsável por eliminar, no Mundial da semana passada, o líder do ranking mundial, Bongil Gu. O sul-coreano, por sua vez, avançara às quartas de final ao ganhar de Renzo, de virada, nos detalhes.

Por enquanto, o brasileiro estaria classificado para o Rio-2016 pelo ranking mundial, sem precisar depender de um dos oito convites disponibilizados para o país-sede. Por equipes, não haverá disputa no sabre masculino. A única chance será na disputa individual.

Renzo sabe que, em casa, a torcida brasileira terá um papel fundamental. Nesta segunda-feira, os fãs gritaram muito quando ele enfrentou o canadense. "A torcida sempre tem um peso na esgrima, pois a arbitragem também é um pouco subjetiva e pode pender para o lado do atleta da casa", explicou.

Com o bronze garantido, Renzo agora se prepara para a disputa por equipes no sabre. O Brasil estará representado por ele, Enrico Pezzi e William Zeytounlian. A disputa será na quinta-feira e ele espera chegar longe novamente. "Em 2011, no Pan de Guadalajara, ficamos com o bronze. Todas as equipes evoluíram, mas temos a expectativa de chegar ao pódio novamente."

OUTROS RESULTADOS - No sabre feminino, o Brasil ficou sem medalhas. Karina Lakerbari foi a sexta e última colocada da sua poule (uma fase de grupos que define as ordem dos confrontos eliminatórios). Giulia Gasparini ganhou um dos seis jogos e avançou em quinto na sua Poule. Nas oitavas de final, entretanto, enfrentou a panamenha Eileen Grench, por 15 a 4.