• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dueto do nado sincronizado fica em quarto lugar no Pan de Toronto

  • COMPARTILHE
Esportes

Dueto do nado sincronizado fica em quarto lugar no Pan de Toronto

Toronto - Fora do pódio com o dueto do nado sincronizado, o Brasil perdeu mais uma chance de abrir o quadro de medalhas dos Jogos Pan-Americanos de Toronto. As atletas Luisa Borges e Maria Eduarda Miccuci haviam ficado em quarto lugar na rotina técnica, na quinta-feira, e repetiram a classificação na rotina livre neste sábado. Na soma das duas apresentações, um quarto lugar também.

A nota final 163,2667 (80,9667 na técnica e 82,300 na livre) não foi suficiente para desbancar a dupla dos Estados Unidos, medalha de bronze com 166,3876 pontos. Para a alegria da torcida local, o Canadá ficou com o ouro (178,0881) e o México com a prata (170,7800).

É a primeira vez desde os Jogos de Mar del Plata (Argentina), em 1995, que o Brasil não conquista uma medalha no dueto dos Jogos Pan-Americanos. Desde a edição de 1999, também no Canadá, em Winnipeg, o País sempre ganhava o bronze, atrás de EUA e Canadá. Agora, perdeu posição também para o México.

Neste sábado, as brasileiras entraram na água com a missão de tirar ao menos 1,56 ponto das rivais Mariya Koroleva e Alison Williams, do México, e de impedir a ultrapassagem de outras rivais, como as colombianas Estefania Alvarez e Monica Arango. As argentinas tinham chances remotas, enquanto as outras adversárias estavam praticamente descartadas.

As canadenses Jacqueline Simoneau e Karine Thomas sobraram nas duas apresentações, com uma nota 90,0000 na rotina livre, e não deram chance para as adversárias. As mexicanas Karem Achac e Nuria Diosdado também empolgaram as arquibancadas.

Pela primeira vez, Duda e Luisa apresentaram a coreografia com a temática 'Amazônia'. Movimentos rápidos, clima selvagem, sons de serpente, felinos e outros animais faziam parte da composição. "Infelizmente hoje (sábado) a gente não conseguiu. Vamos analisar a coreografia, ver o que precisa melhorar para poder estar melhor no Mundial", afirma Duda.

As atletas admitiram que esperavam sair do Pan com a medalha, mas valorizaram o desempenho das adversárias. "Temos grandes competidoras em toda a América, Estados Unidos, México e Canadá. Elas (mexicanas) melhoraram bastante, mas está todo mundo treinando para isso", analisa Duda.

Ela e Luisa Borges, neta de Coaracy Nunes, tornaram-se titulares do Brasil apenas no ano passado. Até então, o dueto que se preparava para a Olimpíada era Lorena Molinos/Giovana Stephan.

A partir das 16 horas, a equipe brasileira de nado sincronizado cairá na água em busca da medalha. Na disputa de rotina técnica, as atletas ficaram com o quarto lugar e precisarão reagir na rotina livre para sair de Toronto com a medalha, que também é uma tradição de três edições do Pan. Depois de falhar na quinta-feira, neste sábado, o sistema de som funcionou normalmente.