• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Flamengo vence, respira e manda Goiás para zona de rebaixamento do Brasileirão

Esportes

Flamengo vence, respira e manda Goiás para zona de rebaixamento do Brasileirão

Resultado deixa Flamengo na 11ª colocação, com 19 pontos. Goiás entrou para zona de rebaixamento e agora é o 17º, com 13. As duas equipes voltam a campo pelo Brasileirão no próximo domingo

Marcelo Cirino dá retorno positivo de investimento do clube rubro-negro Foto: Divulgação

São Paulo - O Flamengo apresentou um fraco futebol neste domingo, mas foi mais eficiente do que o Goiás e venceu por 1 a 0, no Serra Dourada, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sem criatividade, o time rubro-negro chegou a ser dominado pelos donos da casa na etapa inicial. No entanto, Marcelo Cirino não desperdiçou a chance que teve após bela assistência de Guerrero e garantiu a vitória no segundo tempo.

O resultado deixa o Flamengo na 11ª colocação, com 19 pontos. O Goiás entrou para zona de rebaixamento e agora é o 17º, com 13. As duas equipes voltam a campo pelo Brasileirão no próximo domingo. A equipe carioca recebe o Santos, às 16h, no Maracanã. O time esmeraldino visita o Coritiba, às 11 horas.

Em campo, o Flamengo arriscou primeiro chute a gol com Guerrero, que bateu da intermediária para fora. No restante do primeiro tempo só deu Goiás. Explorando as laterais do campo, passou a envolver o adversário e foi quem teve as melhores oportunidades de abrir o marcador.

Aos 10, Bruno Henrique fez boa jogada pela direita e tocou para Rodrigo, que chutou com perigo. O Flamengo não tinha criatividade no meio-campo e encontrava dificuldades para segurar a pressão adversária.

Nos 15 minutos finais, faltou calma no momento da finalização para o Goiás abrir o marcador. Bruno Henrique recebeu de Diogo Barbosa, chutou e César fez boa defesa. Na sequência, Diogo Barbosa avançou pela esquerda, recebeu de Murilo e bateu cruzado de bico com muito perigo. Felipe Menezes também arriscou e o goleiro do Flamengo defendeu.

Preocupado em segurar a pressão do adversário, especialmente com as jogadas pelo lado esquerdo, o técnico Cristóvão Borges fez duas alterações no Flamengo no intervalo: Pará substituiu o lateral-direito Ayrton e o volante Canteros deu lugar a Alan Patrick. O time rubro-negro continuava mal tecnicamente, mas a partida ficou mais equilibrada.

O Goiás perdeu logo no início da etapa final seu principal atacante. Bruno Henrique caiu de mal jeito em disputa com Cáceres e saiu para a entrada de Carlos Eduardo. No entanto, ainda conseguia chegar com mais perigo. Em sua primeira jogada, Carlos Eduardo avançou livre pela direita, invadiu a área, mas cruzou errado.

O Flamengo aproveitou um contra-ataque para abrir o marcador. Aos 26 minutos, Alan Patrick tocou para Guerrero, que deixou Marcelo Cirino na cara do gol. O atacante esperou a saída do goleiro e bateu no canto para encerrar um jejum de três meses sem marcar.

O Goiás sentiu o gol. E, sem sua principal referência no ataque, passou a encontrar mais dificuldades para assustar o goleiro César. Liniker, que entrou no lugar de Patrick, arriscou um chute despretensioso, mas a bola bateu na zaga e quase enganou César. Nos acréscimos, Diogo Barbosa deu belo passe para Liniker, que tocou na saída de César e acertou a trave.

 

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 0 x 1 FLAMENGO

GOIÁS - Renan; Gimenez, Felipe Macedo, Fred e Diogo Barbosa; Rodrigo, David, Patrick (Liniker) e Felipe Menezes; Murilo (Lucas Coelho) e Bruno Henrique (Carlos Eduardo). Técnico: Julinho Camargo.

FLAMENGO - César; Ayrton (Pará), Marcelo, César Martins e Jorge; Cáceres, Canteros (Alan Patrick), Márcio Araújo e Everton; Macelo Cirino e Paolo Guerrero. Técnico: Cristóvão Borges.

GOL - Marcelo Cirino, aos 26 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Héber Roberto Lopes.

CARTÕES AMARELOS - Guerrero (Flamengo), Diogo Barbosa e Carlos Eduardo (Goiás).

PÚBLICO - 10.298 pagantes (12.248 presentes).

RENDA - R$ 760.080,00.

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).