• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Kevin Durant é apresentado no Warriors e se desculpa com torcedor do Thunder

Esportes

Kevin Durant é apresentado no Warriors e se desculpa com torcedor do Thunder

Oakland, Estados Unidos - O Golden State Warriors apresentou nesta quinta-feira o ala/pivô Kevin Durant, a sua principal contratação para a nova temporada. O jogador deixou o Oklahoma City Thunder sob protestos de seus torcedores. Muitos chegaram a queimar a camiseta do atleta.

Apesar das polêmicas, o MVP da temporada 2013/2014 se mostrou tranquilo com a negociação. "Foi algo orgânico, autêntico, foi real. Foi algo que não poderia ignorar. Estou pronto para jogar", comentou. Ele também fez questão de enaltecer o antigo time.

"Foi a decisão mais difícil que tomei em toda a minha vida. Lágrimas foram derramadas. Mas eu sei que não mudei a pessoa que sou. Foi a melhor decisão para mim. Eu não posso controlar como as pessoas vão se sentir. Me desculpe se estão se sentindo dessa maneira", completou.

Durant continuará com o número 35, o mesmo que atuou nos últimos nove anos à frente do Oklahoma City Thunder (antigo Seattle SuperSonics). Eleito por seis vezes pelos torcedores para participar do All-Star Game (Jogos das Estrelas) da NBA, ele espera agora alcançar o primeiro título da carreira. Na última temporada, ele chegou à final da Conferência Oeste, mas foi superado justamente pelo Warriors.

Em 2012, conseguiu disputar sua única final, mas a equipe perdeu para o Miami Heat, que tinha os astros Dwyane Wade e LeBron James. Durant assinou por duas temporadas um contrato de US$ 54 milhões. Para evitar novas polêmicas, avisou: "Meu plano é ficar aqui. Não quero ter que passar por isso novamente".

"Não acreditei quando o Warrios demonstrou interesse em mim. Eles venceram 73 jogos na última temporada. Era muito legal ver aquele time unido, todos jogando muito bem. Parecia uma família. Dava pra ver que eles se davam muito bem. E isso não poderia ser ignorado", comentou.