• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após prata inédita no nado costas, Etiene vai à semifinal dos 50m livre

  • COMPARTILHE
Esportes

Após prata inédita no nado costas, Etiene vai à semifinal dos 50m livre

Kazan - Principal nome da natação feminina do Brasil, Etiene Medeiros está na sua terceira semifinal no Mundial de Natação de Kazan. Depois de conquistar a prata nos 50m costas e ficar num frustrante nono lugar nos 100m costas, a velocista avançou à semi dos 50m livre na manhã deste sábado, na Rússia. A brasileira fez 24s97 e se classificou com o 13.º tempo.

"Classificar era o objetivo agora de manhã. Espero entrar entre as oito. Vou tentar dar meu máximo e espero que eu consiga. São oito dias de competição, nadei três provas individuais, viemos do Pan e da aclimatação em Portugal. O cansaço não é só físico. É mental também. Tem todo um desgaste. Agora os métodos são mais mentais do que físicos", disse Etiene.

Prata no Pan de Toronto com 24s55 - marca que faria de Etiene a quarta mais rápida das eliminatórias de Kazan -, a brasileira, entretanto, precisa também poupar energias para o revezamento 4x100m medley. A eliminatória será domingo de manhã e o Brasil tem que ficar entre os 12 primeiros para se classificar para a Olimpíada.

Exatamente por esse motivo, Guilherme Guido abriu mão de disputar o desempate pela última vaga na semifinal dos 50m costas. Ele ficou empatado no 16.º lugar com o espanhol Miguel Ortiz-Canavate, com 25s29, e optou por não se desgastar nadando mais duas vezes no dia. A prioridade é colocar o 4x100m medley masculino na final.

Apesar deste foco, o Brasil escalou o que tinha de mais forte para as eliminatórias do revezamento 4x100m livre medley, que não é prova olímpica, e se classificou para a final com o time composto por Matheus Santana, Marcelo Chieirighini, Larissa Oliveira e Daynara de Paula. Os brasileiros fizeram o oitavo tempo. A melhor marca foi dos EUA, que contaram com Ryan Lochte, que deve ganhar mais uma medalha para a coleção.

Pela manhã, o Brasil ainda participou das eliminatórias dos 50m peito, mas Jheniffer Conceição terminou no 21.º lugar, com 31s44, a 0s22 de avançar à semifinal. A garota, de 18 anos, baixou 0s17 seu melhor resultado na carreira.