• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após troca de comando no Esporte, governo atrasa concessão do Bolsa Atleta

  • COMPARTILHE
Esportes

Após troca de comando no Esporte, governo atrasa concessão do Bolsa Atleta

São Paulo - Há pelo menos quatro anos, o Ministério do Esporte tem trabalhado para diminuir a defasagem entre a conquista do resultado esportivo e o pagamento do benefício do Bolsa Atleta. Neste ano, entretanto, esse prazo vai aumentar. Afinal, o governo já atrasou em pelo menos duas semanas a divulgação da lista de contemplados.

O edital publicado em 23 de abril deste ano (duas semanas mais tarde na comparação com 2014) previa que a divulgação dos contemplados ocorreria em 22 de julho. Após isso, os atletas teriam uma semana para entrar com eventuais recursos, de forma que a lista final ficasse pronta em 12 de agosto. Só depois disso é que os pagamentos começam a acontecer.

Até esta terça-feira, entretanto, a lista não saiu. "A data de publicação da lista de contemplados é uma previsão, sujeita a definição pela Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte. A lista será publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias", alega a pasta, que não explicou os motivos do atraso na comparação com os últimos anos.

Em 2014, a primeira das 12 parcelas mensais da Bolsa referente ao exercício 2014 foi paga em agosto. Assim, a última delas (quitada já em fevereiro de 2015) foi referente ao mês de julho de 2015 - o Ministério à época pediu para os atletas pouparem os recursos antecipados. Mas ainda não há previsão do pagamento de agosto de 2015 para aqueles que vierem a ser contemplados na futura lista.

É um caminho contrário aquele que vinha sendo traçado nos últimos anos. Como a defasagem de tempo entre o fim do ano esportivo e a publicação da primeira lista de contemplados vinha sendo reduzida, os atletas chegavam a receber até dois benefícios por mês. A Bolsa referente a 2012 foi paga de março de 2013 até fevereiro de 2014, coincidindo com os pagamentos da Bolsa de 2013: agosto de 2013 a julho de 2014.

Em janeiro, entretanto, o comando da pasta saiu das mãos do PCdoB, que estava à frente do Ministério deste o início do governo Lula, e passou ao PRB. O ex-CEO da Copa de 2014, Ricardo Trade, chegou a assumir a Secretaria de Alto Rendimento, mas logo deixou o cargo para comanda a Confederação Brasileira de Vôlei. O atual secretário é Carlos Geraldo (PRB-PE), ex-presidente da Record News e articulador do PRB no Nordeste.