• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Fluminense supera desfalques, bate Paysandu de novo e avança na Copa do Brasil

Esportes

Fluminense supera desfalques, bate Paysandu de novo e avança na Copa do Brasil

Belém - Mesmo com inúmeros desfalques - entre eles o goleiro Diego Cavalieri, o meia Ronaldinho Gaúcho e o centroavante Fred -, o Fluminense se superou e conseguiu nesta quarta-feira a classificação às quartas de final da Copa do Brasil. Com autoridade, o clube carioca derrotou o Paysandu por 2 a 1, no estádio Mangueirão, em Belém, e passou pelas oitavas de final por ter vencido pelo mesmo placar no estádio do Maracanã, no Rio, na semana passada.

O adversário do time tricolor ainda não está definido - será conhecido apenas na próxima segunda-feira, na sede da CBF, no Rio. Mas o Fluminense ganha ainda mais moral para a sequência do Campeonato Brasileiro, em que está na quarta colocação e briga por vaga na próxima edição da Copa Libertadores. Neste domingo, pela 21.ª rodada, encara uma dura missão contra o vice-líder Atlético Mineiro, no Rio.

O Paysandu, que contou com o apoio de quase 34 mil pessoas no Mangueirão, volta agora as atenções de forma exclusiva para a luta pelo acesso à elite nacional. Na Série B, o time paraense está na sexta posição, apenas um ponto a menos que o Sampaio Corrêa, o quarto colocado. Neste sábado, pela 21.ª rodada, joga novamente em Belém contra o Bragantino.

A grande quantidade de desfalques nos dois times não fez com que a partida tivesse um nível baixo. Pelo contrário. Com muita movimentação, mesmo com a vantagem do empate, o Fluminense envolveu o Paysandu e conseguiu abrir o placar aos 15 minutos. Em ótima jogada pela esquerda, o lateral Victor Oliveira cruzou, Cícero se antecipou à defesa e, de cabeça, venceu o goleiro Emerson.

A partir daí, o Paysandu precisava de dois gols para levar a decisão para os pênaltis e foi ao ataque. Com maior efetividade pelo lado direito, onde está o destaque Yago Pikachu, o time paraense começou a levar perigo ao gol tricolor e conseguiu o empate em um pênalti cometido por Victor Oliveira em Aylon. Pikachu cobrou bem e devolveu a esperança ao torcedor em Belém.

O negócio no segundo tempo, para o Paysandu, era atacar. Isso foi feito, mas os espaços para os contra-ataques do Fluminense apareceram. Isso teve um preço e o clube carioca liquidou o confronto com o gol de Marcos Júnior, aos 8 minutos, após jogada pela esquerda.

Desorientado em campo, o Paysandu não teve forças para reagir e somente a lesão mais séria do volante tricolor Edson chamou a atenção. Aos 32 minutos, Betinho e Edson pularam para disputar uma bola, mas o jogador do time paraense acertou uma cotovelada no rival, que desabou no gramado e teve que deixar o jogo direto para um hospital de ambulância - suspeita de fratura na face. Betinho foi expulso na hora pelo árbitro. Após oito minutos de paralisação, a partida seguiu sem mais problemas e terminou 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU 1 x 2 FLUMINENSE

PAYSANDU - Emerson; Yago Pikachu, Thiago Martins, Gualberto e João Lucas; Ricardo Capanema (Misael), Fahel (Betinho), Jhonnatan e Carlinhos (Augusto Recife); Aylon e Leandro Cearense. Técnico: Dado Cavalcanti.

FLUMINENSE - Julio Cesar; Renato, Gum, Marlon e Victor Oliveira; Jean, Edson (Pierre), Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Vinícius) e Magno Alves (Higor Leite). Técnico: Enderson Moreira.

GOLS - Cícero, aos 15, e Yago Pikachu (pênalti), aos 40 minutos do primeiro tempo; Marcos Júnior, aos 8 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Augusto Recife, João Lucas, Fahel e Aylon (Paysandu); Julio Cesar, Pierre, Edson e Victor Oliveira (Fluminense).

CARTÃO VERMELHO - Betinho (Paysandu).

ÁRBITRO - Luis Teixeira Rocha (RS).

RENDA - R$ 1.495.726,00.

PÚBLICO - 31.418 pagantes (33.911 no total).

LOCAL - Estádio Mangueirão, em Belém (PA).