• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após perder do Brasil, Espanha terá capitã na Davis

  • COMPARTILHE
Esportes

Após perder do Brasil, Espanha terá capitã na Davis

Madri - A Real Federação Espanhola de Tênis (RFET) surpreendeu ao anunciar o novo capitão da equipe na Copa Davis. Aliás, a nova capitã. O cargo que ficou vago depois da derrota para o Brasil em São Paulo agora será ocupado pela ex-jogadora profissional Gala León, que já tinha cargo de gestão na federação.

Era de Gala León, aliás, a função de encontrar um substituto para Carlos Moyá, que renunciou ao cargo depois da frustrante derrota que vai obrigar a Espanha de Rafael Nadal e David Ferrer a jogar o Zonal Europa/África da Davis no ano que vem. Acabou valendo, porém, a ideia de não convidar ninguém de fora da RFET.

"Reunida neste domingo, a junta diretiva da RFET, tendo em vista as declarações de Carlos Moyá, decidiu que a direção desportiva, exercida por Gala León, vai assumir a capitania da Copa Davis", disse a federação, em comunicado.

Com 12 atletas entre os 100 melhores do ranking mundial, a Espanha recebeu negativa de sete deles na convocatória para enfrentar o Brasil em São Paulo, o que causou a revolta de Moyá.

"Tudo se complicou com a lesão de Rafa [Nadal]. Mas não poderia imaginar que todos os demais espanhóis do Top 100, por lesão, calendário ou falta de motivação, ficariam de fora. Só recebi o sim de [Marcel] Granollers e [Roberto] Bautista. Não era o que eu esperava, principalmente porque havia o risco de cairmos para a segunda divisão", disse o ex-líder do ranking ao pedir demissão.

No próximo ano, a Espanha disputará o Zonal Europa/África, a segunda divisão da Davis, pela primeira vez em 19 anos, apesar de contar com alguns dos melhores tenistas do mundo. Com jogadores como Rafael Nadal, dono de 14 títulos de Grand Slam, e David Ferrer, os espanhóis faturaram três títulos dos últimos seis troféus disputados na Davis.