• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Argel celebra goleada do Inter, mas pondera: 'Fizemos nossa obrigação'

  • COMPARTILHE
Esportes

Argel celebra goleada do Inter, mas pondera: 'Fizemos nossa obrigação'

A vitória do Inter foi encaminhada ainda no primeiro tempo da última quarta, quando o time abriu 2 a 0. No intervalo, no entanto, Argel não quis saber de pedir para o time tirar o pé

Argel celebra vitória contra o Vasco Foto: Estadão Conteúdo

Porto Alegre - O Internacional não tomou conhecimento do Vasco na última quarta-feira e goleou por 6 a 0 no Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileiro. O resultado, como não poderia deixar de ser, agradou bastante o técnico Argel Fucks. O comandante, no entanto, preferiu ponderar e garantiu que o time gaúcho não fez nada além de sua obrigação após a derrota do fim de semana para o Avaí.

"Primeiramente, a gente não fez mais do que a nossa obrigação. Futebol nos ensina que quando você perde, não precisa fazer uma tempestade em um copo d'água", comentou. "Mesmo vindo de uma derrota, não nos abalou a parte psicológica. Pelo contrário, a equipe estava com uma vontade muito grande de dar uma resposta. Tivemos humildade e seriedade. O mais importante é o comprometimento. Jogadas rápidas pelo lado, infiltração, fizemos uma grande partida. Tudo o que fizemos no campo, passa pelo treinamento."

A vitória do Inter foi encaminhada ainda no primeiro tempo da última quarta, quando o time abriu 2 a 0. No intervalo, no entanto, Argel não quis saber de pedir para o time tirar o pé. Pelo contrário, lançou Lisandro López à partida, colocou seus comandados para frente e o resultado foi a goleada.

"Quando você faz 3 a 0 é importante, mas não é decisivo. Em momento algum tem que tirar o pé do acelerador, para matar a partida o quanto antes. Cansamos de ver viradas por 3 a 2. No primeiro tempo, fizemos uma partida muito equilibrada, colocamos o adversário em situações difíceis. E é isso que falamos no vestiário, não acomodar, esse comprometimento de não tirar o pé. Voltamos numa pressão grande, buscando o terceiro gol. Foi importante a atitude", avaliou o técnico.