• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dunga faz mistério e diz não saber se monta time para ganhar ou para fazer testes

  • COMPARTILHE
Esportes

Dunga faz mistério e diz não saber se monta time para ganhar ou para fazer testes

Boston - Faltando um mês para o início das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, Dunga fez mistério nesta segunda-feira e não revelou qual será a escalação para o amistoso contra os Estados Unidos, nesta terça, em Boston. O técnico afirmou que está em dúvida quanto ao time: não sabe se vai escalar uma equipe para vencer ou se vai aproveitar a oportunidade para fazer mais testes.

"A primeira observação nossa vai ser depois do treinamento, conversar com os jogadores para ver o desgaste. A segunda observação faremos com a comissão, para jogar um time que vai para ganhar ou para experimentar novos atletas", declarou o técnico, nesta segunda.

Apesar de defender a opinião de que alguns atletas ainda precisam ser testados, o técnico reclamou que, independentemente do desempenho durante o jogo, o resultado será o norte das avaliações sobre o grupo. "Seria bom que as pessoas envolvidas no futebol pensassem que estamos com um time em formação e que olhassem além do placar. Se tivéssemos mais paciência nas análises, teríamos rendimento ainda melhor de alguns jogadores."

Uma das mudanças que Dunga pretendia realizar na atividade no Gillette Stadium era a entrada de Kaká como "falso 9" no lugar de Hulk. A ideia não pôde ser concretizada porque o meia do Orlando City ficou no hotel após sentir um desconforto muscular.

"Minha ideia fixa é que temos que observar alguns jogadores que não tiveram muitas chances. Mas ainda temos de levar em conta o que é cobrado de nós a todo momento. Temos que ponderar isso bastante. Precisamos experimentar novos jogadores. Alguns vieram e tiveram chances, outros ainda não. Temos que pensar bem para traçar a nossa meta para esse jogo", completou o treinador.

Dos 23 convocados para os dois amistosos, 17 entraram em campo no último sábado, em Nova York, diante da Costa Rica. Seguindo o pensamento do técnico, Alisson, Douglas Santos e os titulares Lucas Lima e Danilo podem ganhar mais chances. Reservas não utilizados como Filipe Luis, Roberto Firmino e Jefferson estiveram no grupo da Copa América e devem ter menos oportunidades.

Sobre a seleção adversária, Dunga exaltou os resultados recentes dos norte-americanos, que venceram a Alemanha, por 2 a 1, e a Holanda, por 4 a 3. "Se repetirem isso, será um grande teste. Para alguns foi surpresa a forma de jogar compacta, de marcação, mas para outros, não. Eles têm paciência de esperar o adversário errar para armarem o contra-ataque."

No último jogo, Neymar jogou apenas os 10 minutos finais, substituindo Douglas Costa. Após a entrada do craque, Miranda, que até então estava com a faixa de capitão, tratou de passá-la ao camisa 10. Dono da braçadeira na conquista do tetracampeonato em 1994, Dunga não se mostrou surpreso, afirmando que a ação do zagueiro foi "uma lição de humildade, respeito. Com a faixa ou sem a faixa, será um líder. Totalmente desprovido de vaidade. Isso me agradou e não é surpresa em se tratando do Miranda."