• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após renovação, Simeone rebate os que o aconselhavam sair do Atlético de Madrid

  • COMPARTILHE
Esportes

Após renovação, Simeone rebate os que o aconselhavam sair do Atlético de Madrid

Madri - Depois de renovar com o Atlético de Madrid até junho de 2020, o técnico Diego Simeone concedeu entrevista nesta quinta-feira ao site oficial do clube. O argentino disse ter muito mais energia para comandar o clube agora do que em sua chegada, em 2011, e justificou a sua permanência, apesar de ter sido especulado por outros grandes times europeus e até pela seleção da Argentina.

"Muitos me diziam: 'vai renovar de novo com o Atlético, que sempre tem problemas, que sempre recomeça do zero?'. Me diziam que a próxima temporada não vai ser boa... Nunca pensei por esse lado. Sempre acreditei no clube que conheço. Sempre acreditei nos jogadores que tinha e que poderiam seguir melhorando", comentou.

Diego Simeone é um dos maiores nomes da história do Atlético de Madrid, tendo começado a construir a sua idolatria ainda nos anos 1990, como jogador, quando foi campeão espanhol e da Copa do Rei na temporada 1995/1996. Ele retornou o time em dezembro de 2011 e o vem mantendo como forte concorrente dos gigantes Barcelona e Real Madrid.

E estar na disputa com os dois gigantes espanhóis é o que mais motiva Diego Simeone. "É por isso que quis seguir. Me incomoda quando dizem que não dá, que permanecer muitos anos no mesmo clube é complicado. Pergunto por que? Se os jogadores estão bem e estão preocupados em jogar bola e fazer o melhor pelo clube. A única coisa que o treinador precisa fazer é melhorar os resultados".

À frente do Atlético de Madrid, Diego Simeone levou o clube a vencer um Campeonato Espanhol, uma Copa do Rei, uma Supercopa da Espanha, uma Liga Europa e uma Supercopa da Europa. Além disso, foi finalista da Liga dos Campeões da Europa em duas oportunidades, sendo derrotado em ambas as decisões pelo rival Real Madrid.

Nesta temporada, o clube somou quatro pontos nas duas rodadas iniciais do Campeonato Espanhol, desempenho que o deixa em quarto lugar. O próximo compromisso do Atlético de Madrid será neste domingo, quando o time vai visitar o Valência.

Diego Simeone sabe que precisaria reforçar o elenco para ter mais chances de conquistar títulos, mas ao ser questionado se prefere perder jogadores para contratar outros, afirmou: "Sem dúvida nenhuma prefiro que mantenham o Koke, o Saúl... E que não contratem ninguém. Os que tenho são jogadores extraordinários e estão sempre evoluindo", disse. "Cada um no Atlético luta para que possamos estar todos sempre no mesmo nível", emendou.

Ao analisar os seis anos em que está à frente do time, ele considerou a sua melhor temporada a de 2013/2014, quando venceu o Campeonato Espanhol. Já seu pior momento considerado por ele foi a derrota para o Real Madrid na final da Liga dos Campeões de 2016. Os altos e baixos, no entanto, terminam com saldo positivo, segundo Diego Simeone.

E para fazer essa análise, ele exemplificou com a mudança do estádio. "O clube cresce. A mudança, apesar de gerar alguma insatisfação no início, comprova esse crescimento e deixa a todos mais esperançosos. Os torcedores quando percebem isso deixam de lado um pouco a nostalgia e passam a apoiar as mudanças".

O Atlético de Madrid comprou o antigo estádio olímpico de Madri para substituir o Vicente Calderón. As obras estão quase terminando. Na última quarta-feira foi colocado o gramado. A primeira partida oficial da nova casa do time será no próximo dia 16 contra o Málaga, pelo Campeonato Espanhol.