• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil bate a Argentina e fatura mais um Sul-Americano Masculino de Vôlei

Esportes

Brasil bate a Argentina e fatura mais um Sul-Americano Masculino de Vôlei

Maceió - A seleção brasileira masculina de vôlei confirmou neste domingo sua hegemonia no Campeonato Sul-Americano. Sem maiores dificuldades, os comandados de Bernardinho derrotaram a Argentina na final por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/19 e 25/16, e garantiram o 30.º título da competição, para delírio da torcida em Maceió.

Depois de algumas partidas abaixo do esperado, o Brasil voltou a jogar o que dele se esperava e, desta forma, atropelou os argentinos. De quebra, manteve a hegemonia no continente, tendo conquistado o título em todas as 30 vezes que disputou a competição. Somente em 1964 a seleção não venceu, mas porque não disputou. Naquela edição, foi justamente a Argentina quem levou a melhor.

A menos de um ano para a Olimpíada, Bernardinho levou seus principais jogadores para a competição e pôde ver neste domingo aquela que talvez tenha sido a melhor atuação da equipe no torneio. O treinador escalou o Brasil com Bruninho, Evandro, Lucarelli, Lucas Lóh, Lucão, Isac e o líbero Serginho.

A Argentina até assustou no começo, mas logo a seleção brasileira acordou e virou a partida. Lucão não encontrava resistência no bloqueio adversário e, auxiliado por boas jogadas de Lucarelli e Lucas Lóh, comandou a reação. O Brasil foi abrindo vantagem, até fechar com tranquilidade.

No segundo set, a Argentina errou menos, encontrou resposta para as jogadas de meio de rede do Brasil, mas ainda assim sofreu com a diferença técnica entre as equipes. Até conseguiu levar o jogo em equilíbrio durante boa parte da parcial, mas no momento da decisão pesou a favor da seleção o maior número de opções ofensivas.

O terceiro set foi bastante parecido. Os argentinos tentavam arrancar e igualar as ações, mas na metade da parcial o Brasil fez valer a superioridade e passou a abrir vantagem. Ela chegou a oito pontos e, a partir daí, foi só administrar para confirmar o triunfo e celebrar mais um título continental.