• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Doriva lamenta pouco tempo para treinar escalação ousada no São Paulo

  • COMPARTILHE
Esportes

Doriva lamenta pouco tempo para treinar escalação ousada no São Paulo

São Paulo - O técnico do São Paulo, Doriva, defendeu a escalação ofensiva que optou para enfrentar o Santos na Vila Belmiro, pelas semifinais da Copa do Brasil. O time começou a derrota por 3 a 1 com três atacantes e apenas um volante marcador. Em 23 minutos, a equipe levou os gols que causaram a sétima eliminação seguida para o rival nos últimos 15 anos em confrontos de mata-mata.

Após perder no Morumbi por 3 a 1, o treinador optou por arriscar e usou uma formação mais ousada. "Logicamente que o resultado do primeiro jogo influenciou diretamente nessa decisão. A gente está jogando no São Paulo, temos uma equipe qualificada e a ideia era justamente uma postura ofensiva para conseguir os gols. Infelizmente não funcionou, pelo contrário", afirmou o técnico.

Doriva lamentou por ter pouco tempo para arrumar o time titular. O São Paulo teve apenas um dia de treino para ajeitar a equipe antes de enfrentar o Santos, em trabalho na véspera do clássico, no CT da Barra Funda, em que, durante 1h30, o técnico definiu a escalação. "Eu não tive o tempo hábil para treinar. Mas temos que tentar dentro das possibilidades que agente tem", explicou. Entre as mudanças, Luiz Eduardo saiu na zaga para a entrada de Lyanco, enquanto Luis Fabiano e Alan Kardec foram titulares no ataque.

A equipe levou três gols em jogadas de contra-ataque com a participação do meia Lucas Lima. A ameaça de uma goleada fez o treinador mudar de ideia e tirar ainda no primeiro tempo o atacante Luis Fabiano para colocar o volante Wesley para ajeitar a marcação. O Santos diminuiu o ritmo e na etapa final, o São Paulo conseguiu marcar um gol com Michel Bastos, aos 26 minutos.

"Tive que tentar dar equilíbrio à equipe. O Santos já tinha uma vantagem e soube explorar os contra-ataques. Já tínhamos alertados os atletas sobre os perigos disso", comentou Doriva, que reclamou de falta em Ganso no lance que originou o segundo gol do Santos, marcado por Marquinhos Gabriel.

O São Paulo se reapresenta na tarde desta quinta-feira no CT da Barra Funda e inicia a preparação para o próximo jogo. No sábado à tarde, no Morumbi, o time recebe o Sport, pelo Campeonato Brasileiro.