• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após ofenderem árbitra, jogadores de time checo treinarão com mulheres

  • COMPARTILHE
Esportes

Após ofenderem árbitra, jogadores de time checo treinarão com mulheres

Praga - Lukas Vacha e Tomas Koubek, jogadores do Sparta Praga, time mais popular da República Checa, causaram polêmica no fim de semana ao dirigirem críticas machistas contra a árbitra assistente Lucie Ratajová no empate 3 a 3 com o Brno, pelo Campeonato Checo. Ambos apelaram para a ofensa de que "lugar de mulher é no fogão". O caso repercutiu no mundo todo e agora eles vão aprender uma lição.

A diretoria do Sparta definiu que tanto Koubek, goleiro titular do clube, quanto o volante Vacha serão os embaixadores do time feminino do Sparta, que disputa a Liga dos Campeões da Europa. Mais do que isso: eles terão que treinar com a equipe feminina "para ver que mulheres não são só úteis no fogão", conforme explicou o CEO do clube, Adam Kotalík.

O dirigente disse entender que as declarações foram feitas "no calor do jogo", mas ressaltou que há limites. Koubek, ao fim da partida, reclamou de um gol que seria originário de um lance de impedimento e disse que "mulheres deveriam ficar no fogão e não decidir futebol masculino'.

Já Vacha, depois, pelo Twitter, postou uma foto da bandeirinha com a legenda "para o fogão". O mesmo jogador, um mês antes, havia compartilhado na mesma rede social uma montagem com uma foto da bandeirinha brasileira Fernanda Colombo Uliana trabalhando e outra de uma modelo, supostamente Fernanda, de biquíni. Na legenda, escreveu: "E então os árbitros são ruins".

Na segunda-feira, depois da péssima repercussão de suas declarações, os dois jogadores postaram mensagens nas redes sociais pedindo desculpas pelo que disseram.