• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dorival confia na zaga que levou 6 a 0 para "decisão"

  • COMPARTILHE
Esportes

Dorival confia na zaga que levou 6 a 0 para "decisão"

O treinador afirma que aquele resultado, o pior do time em edições do Campeonato Brasileiro, não foi culpa apenas dos zagueiros

Foto: Estadão Conteúdo

Porto Alegre - O técnico Dorival Junior praticamente confirmou que vai utilizar no jogo decisivo contra o Internacional, neste sábado, no Beira-Rio, a mesma dupla de zagueiros que atuou na goleada histórica sofrida pelo Palmeiras diante do Goiás, por 6 a 0, no Serra Dourada, em setembro. Os prováveis escolhidos são Lúcio e Victorino.

O treinador afirma que aquele resultado, o pior do time em edições do Campeonato Brasileiro, não foi culpa apenas dos zagueiros. "Cada jogo tem uma história e um momento. Não quer dizer que tudo vai se repetir da mesma forma. É um detalhe que chama atenção, mas a responsabilidade é do grupo, e não só daquela zaga naquele instante", afirmou o treinador.

Para Dorival Junior, aquele resultado foi atípico. "Foi um jogo muito diferente de tudo que vimos, antes e depois. O Palmeiras já mostrou poder de recuperação e não credito aos dois essa condição". Os defensores titulares são desfalques para o jogo deste sábado: Nathan está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e o Tobio não se recuperou de problemas musculares.

Embora tenha confirmado a defesa que irá escalar, o treinador faz mistério quanto ao substituto de Valdivia, que não se recuperou de um edema na coxa esquerda. Ele pode optar por Felipe Menezes, Mazinho, Allione - o que tem mais chances - e até Bruno César, relacionado para uma partida depois de cinco rodadas.

Dorival revelou que teve uma conversa com o jogador sobre os problemas que enfrentou na temporadas. Ele atuou em 19 jogos e fez dois gols nas 62 partidas do Palmeiras. "Aconteceram alguns problemas particulares. Ele me colocou vários aspectos dessa situação. Temos de respeitar, porque interfere diretamente e desequilibra o profissional. Mas é um jogador em quem eu confio muito. Já o indiquei a outros clubes. Ele tem qualidades superiores às da média de jogadores do futebol brasileiro. E não podemos perder um talento desse. Ele voltou a trabalhar forte e está merecendo", disse Dorival, sem revelar quais são os problemas de Bruno César.