• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após reuniões, Nuzman confirma que Rio já trabalha na operação dos Jogos de 2016

  • COMPARTILHE
Esportes

Após reuniões, Nuzman confirma que Rio já trabalha na operação dos Jogos de 2016

Rio - Faltando pouco mais de nove meses para o início dos Jogos Olímpicos do Rio, o comitê organizador saiu da fase de planejamento para começar a trabalhar a operação da competição. A informação é do presidente do Comitê Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, que na semana passada participou de uma rodada de reuniões com representantes do Comitê Olímpico Internacional (COI), no capital carioca.

"Foi (um encontro) muito importante, ótimo em todos os aspectos. Agora estamos no ajuste final. É importante frisar que nós saímos do planejamento para a operação, e isso vocês vão sentir nos próximos meses. É o momento que eu reputo como o mais importante de uma organização", disse Nuzman na manhã desta segunda-feira, pouco depois da cerimônia de assinatura de um contrato de patrocínio da Coca-Cola para os Jogos Paralímpicos, realizada em um clube às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas.

"Nós tivemos isso (reuniões de operação) nos Jogos Pan-Americanos. É quando as áreas funcionais se integram, e aí vem a operação propriamente dita de tudo o que tem que ser feito", completou o dirigente.

Nuzman afirmou que os eventos-teste para os Jogos do Rio estão sendo um sucesso e os classificou como "os melhores da história", mesmo que alguns deles tenham apresentado problemas - na semana passada, atletas do badminton reclamaram da ventilação no Riocentro, enquanto mesa-tenistas fizeram críticas à iluminação do local há duas semanas.

"Os eventos-teste são para isso, para ver o que a gente tem para ajustar. Eles elogiaram tudo, e eu acho que os eventos-teste que o Rio está fazendo são os melhores da história", declarou o dirigente.

O presidente do Rio-2016 também garantiu que a segurança da Olimpíada não preocupa. "O Brasil está preparado e já deu várias demonstrações, em outros momentos, de sua estrutura de segurança. Não haverá nenhum problema durante os Jogos do Rio", assegurou.

Por fim, Carlos Nuzman não quis comentar a desistência da cidade de Hamburgo, na Alemanha, de concorrer aos Jogos de 2024. Ele preferiu enaltecer a aprovação ao Rio. "É difícil falar o que acontece nas outras cidades, até por uma questão ética. O que eu posso dizer é que o Rio, hoje, tem 62% de aprovação no Brasil inteiro. É extraordinário isso, é melhor do que (a aprovação que) Londres (teve para realizar a Olimpíada de 2012)."

CONTAS - Apesar do momento difícil pela qual passa a economia do País, o Comitê Rio-2016 está muito próximo de fechar sua meta de patrocínios. "Está praticamente encerrado, já atingimos 98%, 99% (da meta). Estamos negociando agora com os fornecedores, que também têm interesse em divulgar a marca e ter sua participação nos Jogos. São negociações finais que estamos fazendo, incluindo o direito de marketing", comentou Renato Ciuchini, diretor comercial do Rio-2016.

Ele também descartou a possibilidade de qualquer empresa romper algum dos acordos já existentes. "Os contratos são muito bem amarrados, com multas e penalidades. E as empresas que decidiram participar dos Jogos tomaram uma decisão não de curto prazo, foi de longo prazo. Nenhuma delas levantou alguma discussão em relação ao contrato. Todas estão executando e pagando em dia, independentemente da situação econômica do País", garantiu.

Ciuchini hesitou, mas depois esboçou um sorriso quando foi questionado sobre se a política de contenção de custos pela qual passa o Rio-2016 vem dando resultados. "Estamos chegando lá", disse.