• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nory é campeão brasileiro de ginástica; Lorrane dá show no feminino

Esportes

Nory é campeão brasileiro de ginástica; Lorrane dá show no feminino

Belo Horizonte - Arthur Nory Mariano e Lorrane Oliveira são os novos campeões brasileiros de ginástica artística. Os dois, que também foram os melhores do País no Mundial de Glasgow (Escócia), no mês passado, venceram o individual geral no primeiro dia do Brasileiro, que está sendo realizado em Belo Horizonte.

A nota de Lorrane impressiona, ainda que os árbitros do nacional tendem a ser menos rigorosos do que os de um Mundial. A menina de apenas 17 anos, da CEGIN, de Curitiba, somou expressivos 58,800 pontos, equivalente ao quarto lugar do Mundial no individual geral. Naquela competição, ela foi 18.ª colocada, com 55,031 pontos. Nas eliminatórias, fez 56,365.

Em um mês, Lorrane apresentou evolução principalmente no solo, com nota 15,250, contra 14,066 na fase de classificação do Mundial. A nota de partida (que não depende da avaliação dos árbitros, mas da escolha dos elementos a serem apresentados) foi responsável pelo ganho de um ponto.

No Brasileiro, ela foi seguida de Jade Barbosa (56,150 pontos) e de Letícia Costa (55,750), ambas do Flamengo. Além delas e Lorena Rocha (54,000), ninguém teve resultado expressivo para brigar por vaga na seleção. Daniele Hypolito só se apresentou nas barras assimétricas (ficou em segundo na classificação) e na trave (foi 11.ª). Flávia Saraiva não competiu.

MASCULINO - Entre os homens, o ouro ficou com Arthur Nory Mariano, do Pinheiros, que somou 88,500 pontos e melhorou o desempenho de 88,182 pontos que o deixou em 10.º no Mundial. Com essa nota, teria sido oitavo colocado em Glasgow.

Francisco Barretto (86,500), do Pinheiros, que não foi bem no Mundial, terminou com a prata, enquanto Lucas Bitencurt (86,100), de São Caetano, 16.º em Glasgow, ficou com o bronze em Belo Horizonte. Os dois também tiveram desempenho de finalista mundial no individual geral.

Arthur Zanetti novamente não teve desempenho no nível de campeão olímpico, mas sobrou com 15,550 pontos, repetindo o resultado do Mundial. Zanetti ainda teve a segunda melhor nota no solo e a terceira no solo. Diego Hypolito ficou em primeiro no solo. Em todos os outros aparelhos Nory foi o melhor. As finais por aparelhos serão no sábado e no domingo.