• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Nosso objetivo é bater a Mercedes em 2016', diz chefe da Ferrari

Esportes

'Nosso objetivo é bater a Mercedes em 2016', diz chefe da Ferrari

São Paulo - O desempenho da Ferrari no GP do Brasil de Fórmula 1 renovou a confiança do chefe da escuderia, Maurizio Arrivabene. Mesmo sem ameaçar os carros da Mercedes, a equipe italiana mostrou mais uma vez evolução, indicando que pode surpreender na próxima temporada. Os pilotos Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen foram os únicos a não levar uma volta de Lewis Hamilton e Nico Rosberg.

Para Arrivabene, o bom crescimento é o suficiente para a equipe voltar a sonhar alto na F1. "Nosso objetivo em 2016 não é ficar mais perto da Mercedes. É estar na frente deles. Digo isso com humildade, claro", avisa o dirigente italiano, satisfeito no momento com o vice-campeonato do Mundial de Construtores.

O chefe de equipe encara o GP do Brasil como a prova de que a Ferrari está se aproximando cada vez mais da Mercedes. "Fomos a única equipe a terminar a prova na mesma volta deles. Em algumas voltas estávamos bem próximos. Em outras tínhamos o mesmo ritmo e teve umas em que fomos melhores."

Arrivabene acredita que o rendimento da Ferrari no Autódromo de Interlagos pode ser referência para projetar 2016 porque a Mercedes teria mantido seu desempenho máximo ao longo de toda a corrida. "Eles estavam no limite. Em alguns momentos, os pilotos estavam forçando bastante", avalia.

Terceiro colocado no GP deste domingo, Vettel reforça a confiança do chefe. "Eu diria que estivemos mais perto deles aqui do que em muitas corridas anteriores, em termos de ritmo de corrida. Foram dois ou três décimos de diferença. E na parte final estávamos até mais rápidos que eles", analisa o piloto alemão.

A evolução gradual não passou despercebida pela Mercedes. Antes do GP brasileiro, Niki Lauda, um dos dirigentes da equipe, alertou que a Ferrari já havia alcançado a campeã do Mundial de Construtores em termos de potência de motor.