• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após medalha em Mundial, Sesi demite equipe de luta olímpica

  • COMPARTILHE
Esportes

Após medalha em Mundial, Sesi demite equipe de luta olímpica

São Paulo - No esporte olímpico, a corda também rompe sempre do lado mais fraco. Um dos principais investidores do País em projetos ligados ao esporte olímpico, o Sesi-SP colheu bons frutos em 2014. Na horas de fazer cortes, sobrou para quem não deu resultado. A entidade demitiu todos os seus atletas de luta olímpica no masculino e só manteve o time feminino.

A decisão foi tomada ao fim de um ano histórico para a modalidade. Aline Silva, atleta do clube, ganhou a medalha de prata no Mundial da categoria e foi a primeira brasileira a subir ao pódio em evento deste nível.

A luta, porém, tem se desenvolvido no Brasil muito mais rápido no feminino do que no masculino. Boa parte das seleções de ambos os naipes pertencia à equipe do Sesi-SP, único clube com notável investimento na modalidade. Os homens, porém, foram demitidos em dezembro - os atletas trabalham com carteira assinada.

O Sesi não informou o número de dispensados, mas a equipe profissional continha seis atletas, entre eles Ramiro Paz, campeão pan-americano júnior no ano passado e único brasileiro a disputar o Mundial Júnior daquele ano. É a maior revelação da luta greco-romana do País.

"Optamos em trabalhar apenas com a luta feminina, que carece de mais investimentos no Brasil e por não termos a quantidade suficiente de lutadores nos dois estilos masculino. E também em virtude dos resultados mais importantes e expressivos da modalidade terem ocorrido no feminino", explicou o Sesi, alegando que manteve a comissão técnica.

O Sesi também decidiu encerrar a sua equipe de judô do SESI Cubatão, sétima colocada no Grand Prix Interclubes este ano. Os atletas do litoral agora treinarão em Bauru, onde a entidade tem outro núcleo de judô.

Neste ano, o Sesi foi vice-campeão nacional de vôlei tanto no masculino quanto no feminino, ganhou a Liga Nacional Masculina de Polo Aquático e comemorou os títulos mundiais de Etiene Medeiros (natação) e Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas). A equipe também investe no triatlo, contando com Reinaldo Colucci, principal atleta do País na modalidade.