• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após ter eleição para vice suspensa, CBF diz não ter sido comunicada pela Justiça

  • COMPARTILHE
Esportes

Após ter eleição para vice suspensa, CBF diz não ter sido comunicada pela Justiça

Rio - A assessoria de imprensa da CBF afirmou nesta sexta-feira que a entidade "não foi informada sobre a decisão e se manifestará oportunamente sobre o assunto", horas depois de a Justiça do Rio ter suspendido, em caráter liminar, a realização de assembleia geral extraordinária convocada pela CBF para eleição de um novo vice-presidente.

A 2ª Vara Cível acatou pedido do presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto Filho, no fim da tarde desta sexta-feira. Assim, a eleição marcada para a próxima quarta-feira está suspensa.

Em nota oficial, a CBF informou que apenas o coronel Antônio Carlos Nunes, presidente da Federação Paraense de Futebol, formalizou sua candidatura.

Sobre o fato de o dirigente ter 77 anos, a entidade diz que limitar idade máxima na eleição "significaria injustificável discriminação etária. A rigor, o antigo ocupante do mesmo cargo, senhor José Maria Marin, também era o mais idoso entre os vice-presidentes eleitos, o que jamais foi objeto de questionamento".

Ex-presidente da CBF, José Maria Marin está em prisão domiciliar em seu apartamento em Nova York e usando uma tornozeleira eletrônica. Para sair de casa, precisa de autorização.

Em um acordo assinado com a Justiça dos Estados Unidos no dia 6 de novembro, ele se comprometeu a não ter contato diretamente ou indiretamente com qualquer empregado ou associado da CBF.

Segundo a entidade, foram os advogados de Marin que entraram em contato com a CBF. "A carta de renúncia datada de 27/11/15 foi entregue ao seu advogado nos Estados Unidos e por ele transferida ao seu advogado no Brasil, que a fez chegar à CBF", diz trecho da nota.