• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ídolo da NFL, Payton Manning é envolvido em escândalo de doping

Esportes

Ídolo da NFL, Payton Manning é envolvido em escândalo de doping

São Paulo - Um dos maiores quarterbacks da história da liga de futebol americano dos Estados Unidos (NFL), Payton Manning teria usado um hormônio de crescimento proibido pela liga para se recuperar de uma lesão no pescoço, em 2011. A informação foi divulgada neste domingo pelo canal de TV catariana Al Jazeera.

O documentário afirma que Manning recebeu HGH (sigla em inglês para hormônio de crescimento humano) da clínica antienvelhecimento Guyer Institute, baseada em Indianápolis, no Estado de Indiana, em 2011, quando ele ainda atuava pelo Indianapolis Colts (Payton joga pelo Denver Broncos desde 2012). A droga, que foi banida pela NFL no mesmo ano, era entregue para a esposa do atleta, Ashley, para que o nome de Payton não fosse ligado aos carregamentos.

Usando um disfarce, Liam Collins, um atleta de corrida com barreiras britânico, falou com Charlie Sly, um farmacêutico de Austin, no Texas, que trabalhou na Guyer Institute em 2011. No material gravado secretamente pela Al Jazeera, Sly confirma que ajudou Manning a se tratar de problemas no pescoço, em 2011.

Neste domingo, porém, antes que a emissora catariana veiculasse a reportagem, Charlie Sly negou que tenha feito tal tratamento. "As afirmações feitas em quaisquer gravações ou comunicações que a Al Jazeera pretende publicar são absolutamente falsas e incorretas. Para ser claro, eu estou retraindo minhas declarações e não há verdade em nada do que disse. Em nenhuma circunstância as gravações, afirmações ou comunicações deveriam ser veiculadas", declarou Sly em nota.

O jogador do Denver Broncos também respondeu às acusações, em entrevista à ESPN norte-americana. "São completamente fabricadas, lixo, porcaria - não há mais adjetivos que eu gostaria de usar. Isso me deixa doente já que coloca Ashley no meio de tudo isso, violando o histórico e a privacidade médicas dela. Não entendo isso. Estou no meio dos meus treinamentos de arremesso, dos quais adoro realizar, e tenho que interrompê-los para falar sobre isso. Isso não está certo", declarou Payton Manning. Perguntado sobre se alguma vez usou HGH, o camisa 18 foi enfático: "Absolutamente, não".

No documentário, Charlie Sly ainda cita outros jogadores da NFL para os quais teria distribuído drogas, como Clay Mathews, Julius Peppers e Mike Neal, todos do Green Bay Packers. O farmacêutico também afirma ter trabalho com atletas da Major League Baseball (MLB), como os primeira-bases Ryan Howard, do Philadelphia Phillies, e Ryan Zimmerman, do Washington Nationals.

Segundo o jornal The New York Times, tanto a direção da NFL como da MLB irão investigar as acusações feitas pelo material da Al Jazeera.