• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Aposentado, Marílson se torna gestor em clube e espectador na São Silvestre

  • COMPARTILHE
Esportes

Aposentado, Marílson se torna gestor em clube e espectador na São Silvestre

São PAulo - Tricampeão da Corrida Internacional de São Silvestre, desta vez Marílson Gomes dos Santos nem cogitou encarar os 15 quilômetros da tradicional prova de rua de São Paulo. Sua última prova foi a maratona dos Jogos Olímpicos do Rio. Desde então, é um atleta aposentado.

Depois de merecidas férias, ele assumiu novo papel dentro do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. O antigo fundista agora é parte do time de gestores da equipe, trabalhando junto às categorias de base.

A fama de tricampeão, porém, nunca vai se desgrudar dele. "As pessoas ainda questionam: 'E aí, vai correr a São Silvestre?'. Eu falo que parei, mas o pessoal quer que eu corra mesmo assim, pedem para eu voltar só para a São Silvestre. Digo que para mim não dá mais. Mas fico muito feliz com esses pedidos, porque mostra o reconhecimento de tudo o que fiz dentro da prova e na minha carreira", diz.

Marílson ganhou a São Silvestre em 2003, 2005 e 2010. Entre o segundo e o terceiro título, foram quatro anos dedicados somente às maratonas. Após se tornar o primeiro brasileiro tricampeão, ainda tentou o tetra, em 2011, sem sucesso - terminou em oitavo. Há dois anos, em 2014, ele chegou a cogitar correr, mas abriu mão da prova para priorizar a obtenção de índice para o Rio-2016.