Eu quero isso! Eu quero aquilo! Eu quero, eu quero, eu quero!

Olá,

** CURTA A PÁGINA DO BLOG EDUCAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NO FACEBOOK **

Você conhece um Reizinho por aí?

Aquele que não pede mas MANDA, EXIGE tudo dos pais e que os pais fazem de tudo e mais um pouco para atender às suas reivindicações?

CUIDADO!

Os quereres das crianças quando não são orientados à produtividade e controle delas mesmas para conseguirem, viram COBRANÇA e o alvo é exatamente quem permite que isso ocorra: os pais.

Aí por mais que os pais façam, comprem, deem e se esforcem, os filhos continuam exigindo, reivindicando e cobrando cada vez mais como senhores insaciáveis. o CICLO VICIOSO está feito.

Pior ainda quando os filhos vão crescendo e vão acreditando que os pais tem obrigação de continuar a manter suas vontades em dia. Chega a hora da iniciação ao trabalho e… NADA! A zona de conforto está tão gigante que nem que os pais empurrem o filho por 1km não conseguirão fazê-lo sair dela.

Birra

Ingratidão

Desrespeito

Situações comuns de se presenciar nestes casos.

E isso começa cedo!

Tem filho pequeno e quer, desde já, incentivar um comportamento mais empreendedor e proativo? Seguem algumas sugestões:

1. Quando seu filho “exigir” alguma coisa, um copo de água que seja, oriente-o para que peça educadamente. Eu digo: “Como se pede bonitinho, Petrus?” Aí ele reformula e muda o tom de voz.

2. Seguindo a situação do copo de água, se ele estiver na sala ou quarto e você fazendo algo na cozinha, não largue tudo para levar-lhe a água. Eu encho o copo e aviso: “Sua água está aqui, meu amor! Pode vir buscar!” Muitas vezes ele pede que eu leve até ele e eu explico que estou ocupada e que, no momento em que desocupar eu levarei, se ele quiser antes disso, pode vir buscar quando quiser.

3. Quando ele pedir para comprar um brinquedo é sempre bom avaliar: faz tempo que ganhou o último brinquedo? Quanta custa o que está pedindo? Há alguma data especial próxima? Melhor ainda manter um cofrinho e fazer a criança juntar moedas até ter uma parte do dinheiro para comprar o que deseja. Fiz isso com o Petrus e ele ficou muito feliz ao comprar seu dragão:

Também já expliquei que nem todas as vezes que vamos a uma loja de brinquedos é para comprar. Tudo com muita ternura e carinho.

4. Quando decidir recusar a compra de algum objeto, lembre os últimos objetos comprados, faça isso com carinho, e nunca diga “não tenho dinheiro!”. A criança sabe que você tem e você cairá em descrédito. Ficará parecendo que você, simplesmente, não quer dar a ela o que está pedindo. Diga que você tem mas que é também para pagar a escola, as roupas e outras coisas.

5. Quando for crescendo, pode-se usar o método da mesada, sempre negociando e conversando muito com bom senso.

6. Sempre que possível, incentive seu filho ao trabalho e dar contra-partidas pelas coisas que ganha. Com amor e respeito sempre!

Assim, a chance de você ter um filho AGRADECIDO e que saiba dar o devido valor às coisas e pessoas para sempre é bem maior!

Sucesso e até o próximo post!

Isa

Um comentário em “Eu quero isso! Eu quero aquilo! Eu quero, eu quero, eu quero!”

  1. Estou amando tudo, sou mãe do Kauã que vai fazer 6 anos, e estou tendo milhões de problemas inclusive esse de querer mandar, acho que ainda há tempo de aplicar esse método no meu filho eu estou mudando e estudando tudo o que vc posta queria ter conhecido tudo isso antes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *