Petrus e o exame de sangue – As crianças e o medo

Olá,

** CURTA A PÁGINA DO BLOG EDUCAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NO FACEBOOK **

Gente! A correria dos últimos meses do ano foi tanta que acabei não conseguindo aparecer por aqui… Por favor me perdoem! Eu assumi muito mais trabalho que uma equipe de 5 pessoas conseguiria dar conta em Novembro e Dezembro e fiquei feito louca dando cabo de tudo madrugadas a dentro! UFA! Consegui dar conta de tudo!

Mas vamos ao que interessa… Queria contar prá vocês uma situação recente que rolou aqui em casa com o Petrus, meu filho de 3 anos e meio.

Era dia de fazer exame de sangue no pequeno e precisava ficar em jejum por 12h! Então, quando ele acordou por volta de 6h30, ainda tinha que aguentar até umas 9h para fechar as 12h. Foi aí que comecei a explicar a situação para ele na tentativa de fazê-lo entender que naquele dia eu não daria o mamá para ele.

Não entendeu! E o choro estava inconsolável e incontrolável!

Depois de todos os meus argumentos racionais e lógicos para que ele entendesse o que era jejum, porquê se fazem exames e blá, blá, blá… desisti e decidi ir pelo jeito mais fácil (até mesmo porquê a minha tolerância é reduzida pela manhã!): depois do exame a mamãe te dá um Kinder Ovo. Pode ser? Ok. Então pára de chorar.

Parou. Acalmou-se. Até distraiu-se.

Santo Kinder Ovo.

E quando eu menos esperava ele me chamou e fechou com essa:

– Ô mamããããe! Sabe porque eu estava chorando?

Eu:

– Não, filho, por quê?

Ele:

– Porque eu estava com medo!

Só prá gente aprender mais uma vez que a manha, a birra, o choro e o mau humor nem sempre são por aqueles motivos mais evidentes como não receber a mamadeira matinal. Mas podem estar ligadas a coisas muito mais profundas que, se ele não me falasse, eu nunca ia ficar sabendo…

Fica a dica prá gente pensar!

Abraços com votos de um 2015 com mais amor e mais diálogo com nossas crianças!

Continuem conosco!

Isa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *