Cuidado, vovôs e vovós!

Hoje levei meu filho no parquinho. Na mesma hora em que chegamos chegou também um outro menino num carrinho de bebê. Estranhei um pouco Pois o menino não parecia mais bebê… Mas como não sabemos a situação do outro… quanto tempo de caminhada até chegar ao parquinho, se a criança possui alguma limitação física, enfim podem ser tantas as razões que levam a isso que achei melhor não julgar só por aí…

Continuamos no parquinho e eu continuei observando a relação… Num brinquedo de subir e escalar tipo trepa-trepa o adulto ficou segurando a criança durante todo o tempo… No balanço segurava o menino pelos pés e o fazia balançar até mais alto que os outros… Controlava tudo o tempo todo…

Depois descobri que era o avô da criança e que, claro, estava com a melhor das intenções para com o neto…

avós são tudo de bom!! E a diferença tão grande de idade mais a leveza de não ser o principal responsável por educar a criança podem se mostrar uma combinação perigosa para o desenvolvimento da autonomia, da autoestima e da autoconfiança da criança… Ou seja, mesmo querendo o melhor, alguns avós podem estar sendo obstáculos ao desenvolvimento de seus netos.

com amor para refletirmos e mudarmos…

afinal, o melhor de ser humano é justamente poder fazer diferente em qualquer fase da vida! 💕

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *